Skip to main content
Transporte multimodal e intermodal: conheça as principais diferenças!

Transporte multimodal e intermodal: conheça as principais diferenças!

O transporte multimodal e intermodal ganham força na medida que as soluções de logística crescem e oferecem opções rápidas, eficientes e viáveis financeiramente.

No Brasil, o modal mais utilizado é o rodoviário, no entanto, existem outras possibilidades que são importantes e continuam viabilizando entregas em locais de difícil acesso ou quando a urgência no transporte é uma realidade.

Os modais mais utilizados em nosso país para o transporte de mercadorias são:

  • aéreo,
  • ferroviário,
  • aquaviário,
  • rodoviário,
  • dutoviário.

Cada qual tem as suas características e objetivos, que se relacionam muitas vezes quando mais de um modal é utilizado para o transporte de mercadorias.

Nesse post apresentamos as principais diferenças entre dois conceitos que falam sobre isso: o transporte multimodal e intermodal. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O que é modal de transporte?

Modal é a maneira utilizada para que o transporte de pessoas ou produtos se realize.

No Brasil, especialmente na região da Amazônia, grande parte do transporte é realizado através do modal aquaviário, ou seja, através de navios, barcos e meios de transporte que utilizam os rios da região.

O modal aéreo é bastante utilizado por aqueles que necessitam agilidade no transporte, onde produtos podem ser entregues no mesmo dia.

As ferrovias estão mais voltadas ao transporte de produtos primários, ou seja:

  • minério de ferro,
  • soja,
  • açúcar,
  • óleo diesel,
  • celulose.

Já o modal dutoviário serve para o transporte de gás natural, petróleo e produtos passíveis de serem transportados através de tubulações.

Quando ocorre o transporte multimodal e intermodal?

O transporte multimodal e intermodal ocorre sempre que algum produto utiliza mais de um sistema para chegar ao seu destino.

Supondo que determinado produto tenha que ser remetido de um grande centro para uma cidade distante a 100 quilômetros de algum aeroporto, o transporte pode ser realizado em duas fases.

A primeira entre os aeroportos, quando o modal utilizado será o aéreo. 

A partir da chegada no aeroporto próximo ao destino, o produto segue a viagem através do modal rodoviário até ser entregue ao destinatário.

Outro exemplo comum no Brasil é quando um produto sai de uma cidade que fica distante de um aeroporto e tem por destino uma empresa localizada no interior do estado do Amazonas.

Nesse caso, poderão ser utilizados três modais:

  • rodoviário – da cidade do remetente até o aeroporto,
  • aéreo – entre o aeroporto do remetente até Manaus,
  • aquaviário – de Manaus até a cidade onde se encontra o destinatário.

Quando o transporte é multimodal e intermodal?

Conhecidos os modais, vamos às diferenças entre multimodal e intermodal. 

No primeiro caso, o transporte é realizado sob a responsabilidade do OTM – Operador de Transporte Multimodal.

O OTM é uma empresa contratada que responde pelo transporte dos produtos do início ao final do processo, ou seja, independente do número de modais e veículos envolvidos, toda a responsabilidade é desse operador.

Essa modalidade é bastante utilizada no transporte de produtos primários.

Já o transporte intermodal, que também utiliza diversos modais e veículos, tem como característica que as responsabilidades são divididas entre as empresas transportadoras participantes da operação.

A diferença entre transporte multimodal e intermodal

Além das responsabilidades que diferenciam o transporte multimodal e intermodal, existem as obrigações legais e fiscais.

No caso do multimodal, um único contrato é estabelecido para que o transporte seja realizado do remetente ao destinatário, sendo de responsabilidade de um único operador.

Já no intermodal, são tantos contratos quanto o número de mudanças realizadas entre veículos, modais e empresas responsáveis pela operação.

A escolha pela melhor opção envolve a análise de custos, tipo de mercadoria, quantidade, fluxo de envio, distância e prazo de entrega.

Agora que você já conhece a diferença entre transporte multimodal e intermodal, continue conosco e leia nosso post que apresenta o que é Ad Valorem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *