tipos de estoque

5 tipos de estoque mais comuns

É difícil imaginar algum negócio em que não exista pelo menos um dos tipos de estoque existentes.

Isso porque a maioria das empresas está diretamente ligada a estoques de mercadorias ou matéria-prima para a operação. 

A compra, venda, armazenamento e transporte, portanto, são tarefas rotineiras.

Mesmo as empresas prestadoras de serviços possuem estoques, nesse caso, geralmente, ele é de material de expediente, como blocos, canetas e consumo.

Nesse cenário, a logística precisa atender as demandas internas e dos consumidores finais, fazendo com que os produtos cheguem aos seus destinos.

Para cumprir esse objetivo com assertividade, adotam um ou mais tipos de estoque disponíveis.

Esse artigo apresenta os 5 tipos de estoque que precisam fazer parte das empresas que não desejam surpresas e que não podem sofrer riscos de parar seus negócios. Leia e confira!

O que é estoque?

Pode parecer uma pergunta de resposta óbvia, mas, dependendo do segmento e da área em que uma empresa atua, os estoques possuem conceitos diferenciados.

Para uma indústria, estoque é relativo aos insumos e matérias-primas que são utilizados para a fabricação de algum produto.

Já para o comércio, estoque é sobre os produtos armazenados que serão comercializados junto à sociedade.

E para as empresas de serviços, os estoques são utilizados para os produtos necessários para que a atividade fim possa ser realizada.

No entanto, nem todos os estoques existem para a obtenção de lucro, veja os hospitais públicos, governo e ONGs. 

Todas essas instituições precisam de estoques para poderem trabalhar.

É possível, então, afirmar, que estoque é o armazenamento e gestão dos produtos que proporcionarão a uma organização a sua operação, seja vendendo-os ou os utilizando para fabricação de uma mercadoria, ou ainda como material de apoio na prestação de serviços e atividades fins.

Conhecendo os principais tipos de estoque

A gestão de estoque é muito mais complexa do que simplesmente fazer o pedido, estocar e vender.

Isso porque ela possui inúmeras armadilhas que podem inviabilizar um negócio. 

Para evitar esses problemas, é necessária uma gestão eficiente de estoques para alcançar bons resultados comerciais e de faturamento.

O gestor de logística não pode deixar que produtos faltem, portanto, precisa acompanhar diariamente a movimentação das vendas, uso de produtos e a chegada de novos pedidos.

Também precisa controlar para que produtos não fiquem encalhados nas lojas e deve, em conjunto com o pessoal de vendas ou de produção, encontrar formatos para que as mercadorias possam girar.

Utilizar os diferentes tipos de estoque podem ajudar nesse sentido.

Os mais utilizados são:

Estoque de proteção

Como forma de proteção para a empresa, esse estoque é realizado quando se sabe que, por alguma razão, determinado produto corre o risco de não ser encontrado junto aos fornecedores.

Diante disso, faz-se uma compra e um estoque acima do normal para garantir que a loja terá como suprir a comercialização dos produtos que possam estar em falta na concorrência.

Estoque em trânsito

O estoque em trânsito é todo aquele que não está no seu espaço físico, ou seja, está nos caminhões em processo de transporte ou em algum centro de distribuição.

No entanto, as mercadorias já são oficialmente da sua empresa, pois, a nota fiscal já foi emitida pelo fornecedor, aguardando tão somente sua chegada.

Estoque de antecipação

Baseado no comportamento do mercado e de clientes específicos, o estoque de antecipação é aquele realizado para atender a uma demanda não comum, em alguma época específica ou em função de algum evento em especial.

Ele é muito usado para as datas sazonais.

Conhecendo essa possibilidade, a empresa faz um estoque antecipado para garantir o fornecimento dos produtos aos seus clientes.

Estoque consignado

O estoque consignado é aquele que está sob a guarda de uma empresa, no entanto, pertence a outra.

Para facilitar a operação, a empresa fornecedora coloca as mercadorias sob consignação ao varejista e, após determinado tempo, o que foi vendido é pago e o que sobrou retorna para a proprietária dos produtos.

Dropshipping

O estoque conhecido como dropshipping é muito utilizado pelas lojas que trabalham com e-commerce.

Na realidade, essa loja não precisa fazer estoques, pois, a entrega é realizada por uma grande fornecedora que se responsabiliza por todo o processo logístico.

É uma espécie de intermediação de negócios, onde sua empresa comercializa, mas o fornecimento é realizado por um terceiro.

Todos esses tipos de estoque que citamos são bastante comuns e muito utilizados pelas empresas que precisam estar atentas ao comportamento do mercado.

Para isso, a área de logística precisa funcionar com competência e agilidade, atendendo a todas as demandas e contribuindo para o sucesso da operação.

A CARGOBR contribui nesse sentido, com uma plataforma de cotação de frete em tempo real, com as melhores transportadoras. Acesse e facilite sua logística!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *