Quais são os principais tipos de e-commerce?

Quais são os principais tipos de e-commerce?

Muitas pessoas não fazem ideia de que existem vários tipos de e-commerce no Brasil, cada qual voltado para aplicações específicas e desenvolvido para atender às necessidades de diversos segmentos.

Esse modelo de negócio cresce a níveis muito acima do esperado, impulsionado por algumas razões:

  • aumento substancial dos usuários na internet,
  • disponibilidade de diversas plataformas a custos viáveis,
  • facilidades na implantação da solução,
  • isolamento social por conta da pandemia do Coronavírus.

O último item trouxe mudanças radicais no comportamento da população, fazendo com que milhões de pessoas passassem a buscar o e-commerce como solução para suas compras e abastecimento de suas casas e negócios.

Neste post apresentamos os principais tipos de e-commerce, seus objetivos e onde são utilizados. Continue lendo e saiba mais a respeito!

O que é e-commerce?

Apesar de a sua tradução direta ser comércio eletrônico, o conceito de e-commerce não se resume apenas a compra e venda de produtos e serviços, mas a vários os processos realizados em uma plataforma online.

Portanto, ele é o local virtual (site, portal, aplicativo, etc.) onde acontecem:

  • transações comerciais,
  • operações financeiras,
  • operações bancárias,
  • solicitações de serviços,
  • gestão de estoques,
  • logística para remessa de mercadorias.

Todas essas ações, desde que executadas virtualmente, são consideradas parte do e-commerce.

Quais são os tipos de e-commerce?

Diante do exposto, abre-se uma série de possibilidades com diversos tipos de e-commerce, dos quais são destacados:

B2B – Business to Business

O B2B é um dos tipos de e-commerce voltados a relacionamentos entre pessoas jurídicas, portanto, todas as transações existentes na plataforma são desenvolvidas para empresas.

Os negócios gerados envolvem grandes volumes de produtos para revenda, transformação e consumo.

B2C – Business to Consumer

O e-commerce conhecido por B2C é aquele construído para atender o consumidor final, ou seja, pessoas físicas.

Pode-se dizer que é o setor varejista do comércio eletrônico, onde os negócios envolvem poucos itens em cada transação, no entanto, uma grande quantidade de pedidos precisa ser bem trabalhada para que todo o processo logístico funcione adequadamente.

C2B – Consumer to Business

O C2B ocorre quando pessoas físicas disponibilizam produtos para empresas, que revendem para o mercado.

Um bom exemplo são os bancos de imagens, nos quais pessoas vendem fotos para empresas, que as disponibilizam aos interessados mediante pagamento.

C2C – Consumer to Consumer

Dentre os tipos de e-commerce, o C2C também é bastante conhecido, pois são plataformas que anunciam vendas de produtos entre pessoas físicas, cobrando uma taxa pelas negociações realizadas.

B2A – Business to Administration

O B2A consiste em plataformas desenvolvidas para o atendimento a empresas e a administração pública. No Brasil, desenvolve-se através de editais de licitações públicas.

C2A – Consumer to Administration

Os portais e plataformas que possibilitam a interação entre pessoas físicas e administração pública são conhecidos como C2A. Nesse e-commerce é possível o cidadão buscar informações, marcar consultas, pagar taxas e interagir com os serviços oferecidos pelo governo.

Social Commerce

O Social Commerce são as conhecidas redes sociais, que possibilitam que empresas anunciem seus produtos e serviços em plataformas com grande número de usuários.

TV Commerce

A partir de suas casas, os espectadores podem utilizar a TV Commerce assistindo televisão. Em meio a um programa, é possível o acesso a uma plataforma e a realização de compras através do próprio aparelho digital.

Como se observa, estamos envolvidos com diversos tipos de e-commerce em nossas vidas, pois se tornou comum o uso de plataformas digitais para diversos assuntos e aplicações.

No entanto, essa tecnologia está apenas no seu início e cada vez mais fará parte do cotidiano das pessoas, pois grandes novidades vêm por aí.

Agora que você já sabe quais são os tipos de e-commerce existentes e para que servem, continue conosco e leia nosso post que apresenta as Fake News e a responsabilidade no combate às notícias falsas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *