Skip to main content
Sinalização no transporte de cargas: como funciona?

Sinalização no transporte de cargas: como funciona?

A sinalização no transporte de cargas colabora para a segurança nas estradas e no manuseio de materiais considerados perigosos.

Para isso, existem obrigações que precisam ser atendidas pelas transportadoras.

Essas obrigações têm por objetivo garantir a segurança dos usuários das rodovias, bem como definir ações de manuseio e cuidados com as cargas transportadas.

A obrigatoriedade no uso de placas e sinalizações são definidas por leis e normas que garantem a padronização através de um modelo único de comunicação em veículos que circulam por qualquer região do Brasil.

Os transportadores precisam conhecer e atender as normas estabelecidas que são:

Para facilitar a compreensão e abordar especificamente as normas estabelecidas para a sinalização no transporte de cargas, apresentamos neste post as principais diretrizes a respeito. Continue lendo e confira!

Exigências da sinalização no transporte de cargas

A legislação determina que sinalizações específicas estejam visíveis nos caminhões que possuam alguma condição extraordinária ou estejam transportando alguns tipos de cargas, consideradas perigosas.

Vamos conhecê-las:

Veículos longos

Os caminhões ou carretas que tenham em seu comprimento medidas excedentes a 19,8 metros deverão ter fixadas na parte traseira uma placa informando essa condição.

O objetivo é informar ao motorista que pretende fazer uma ultrapassagem a dimensão do veículo, alertando-o a respeito no objetivo de evitar acidentes.

Veículos com cargas perigosas

Os veículos que transportam cargas perigosas precisam atender a algumas determinações, que identifiquem o que está sendo transportado e os riscos a esse respeito.

Para isso, placas precisam estar fixas no veículo, atendendo às normas estabelecidas, como:

Painel de segurança

O painel de segurança é uma placa na cor laranja e quadrangular que apresenta duas informações:

  • número de risco – identifica a categoria e intensidade do risco que a carga oferece,
  • número ONU – identifica a mercadoria transportada de acordo com a tabela internacional de produtos perigosos.

Profissionais ligados à área de transporte, Bombeiros e interessados conseguem, a partir dessas duas informações, reconhecer o grau de periculosidade da carga que está sendo transportada.

Para o cidadão comum que trafega nas proximidades desses veículos, fica claro que o conteúdo sendo transportado é perigoso e merece cuidados.

Rótulo de segurança

O rótulo de segurança é outra sinalização no transporte de cargas, constituído de um losango que apresenta uma ilustração representando o tipo de perigo do produto que está sendo transportado.

As cores dessa placa variam segundo a classe de risco que também deve constar da placa, seguindo a seguinte numeração:

  1. produtos explosivos,
  2. gases,
  3. líquidos inflamáveis,
  4. sólidos inflamáveis,
  5. substâncias oxidantes e peróxidos orgânicos,
  6. substâncias tóxicas e infectantes,
  7. materiais radioativos,
  8. substâncias corrosivas,
  9. substâncias e artigos perigosos diversos.

Posicionamento das placas de sinalização no transporte de cargas

O posicionamento das placas nos casos de transporte de cargas perigosas precisam obedecer às seguintes determinações:

Lateral do veículo

Na lateral deverão ser expostos próximo à traseira do veículo e no centro vertical o painel e o rótulo de segurança.

Dianteira do veículo

Na parte dianteira do veículo apenas o painel deverá ser fixo, ficando na parte inferior e próximo à faixa de sinalização.

Traseira do veículo

Na parte traseira do veículo, tanto o painel como o rótulo também deverão ser fixos.

Toda essa sinalização evita acidentes e possibilita que transeuntes e envolvidos nos processos de transporte, carga, descarga e manutenção desses veículos saibam que a atenção e cuidados devem ser redobrados.

Agora que você já conhece a sinalização no transporte de cargas, continue conosco e leia nosso post que apresenta a renovação de frota: quando fazer?.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *