Preocupado em ser uma empresa verde?

Preocupado em ser uma empresa verde?

Ser uma empresa verde nos dias de hoje, além de possibilitar a redução do chamado “carbon footprint”, que em uma tradução livre poderia ser “rastro de poluição”, também pode levar à redução de custos. Contudo, a estratégia de uma empresa verde não pode se restringir ao seu próprio processo de produção ou trabalho, é preciso encontrar também fornecedores que sigam os mesmos valores, ou ao menos estejam dispostos a segui-los. São poucas as transportadoras hoje no Brasil com esse tipo de preocupação, mas você, como cliente, pode sugerir algumas mudanças simples, que podem inclusive trazer novos clientes para seus parceiros em logística.

É claro que, por parte das transportadoras, o investimento constante em caminhões e veículos que atendam às mais recentes normas de emissão de poluentes é necessário, mas você pode sugerir algumas alternativas bem mais baratas e de rápida implantação também.

Treinamento

Principalmente entre condutores, empresas transportadoras podem realizar treinamentos e sessões que instruam esses colaboradores sobre como reduzir o consumo não apenas de combustíveis, mas também de lubrificantes, pneus e outros componentes derivados do petróleo. Os ganhos não atendem apenas ao desejo de tornar a transportadora também uma empresa verde, mas reduzem gastos com peças de reposição, revisões, consumo de combustíveis e lubrificantes e até aumentam a vida útil do veículo.

Ajustes mecânicos

Motores mal regulados e com problemas são ainda um dos maiores causadores do excesso de emissões em veículos de passeio, como demonstrou o “Controlar” em São Paulo, por muitos anos. Por que seria diferente com caminhões? Revisões frequentes e ajustes feitos por profissionais podem reduzir o consumo de óleos e combustíveis, além de ampliar o índice de filtragem do motor e reduzir a queima de lubrificantes, atenuando as emissões do veículo. Do mesmo modo, combustíveis devem ser sempre checados em busca de possíveis adulterações, e o óleo combustível utilizado deve ser sempre aquele indicado pelo fabricante.

Excesso de carga

Levar carga em excesso em carretas e caminhões, além da possibilidade de multas, também eleva o consumo e aumento o nível de emissão de poluentes. Não trabalhe com transportadoras que excedam ou trabalhem muito próximo ao limite de carga em todas as suas viagens. Os ricos que já existiam, de perda da carga, também incluem o excesso de poluentes.

Contabilizando os ganhos

Também é preciso ensinar à transportadora como contabilizar os ganhos, principalmente financeiros, provenientes da adoção de políticas mais sustentáveis em sua frota. Acompanhar não apenas a redução do consumo de combustíveis e emissão de poluentes, mas também os períodos de reposição de peças, vida útil média dos veículos e, porque não, até mesmo impactos na saúde do funcionário.

banner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *