Estratégias de picking: entenda o processo de separação

Estratégias de picking: entenda o processo de separação

As estratégias de picking são utilizadas para facilitar, agilizar e permitir que essa tarefa fundamental na área de logística seja realizada com qualidade.

Um dos processos mais onerosos e onde existem as maiores incidências de erros é a separação de pedidos.

Segundo as projeções da Ebit Nielsen, maior plataforma de pesquisas do país, o ano de 2021, deverá movimentar no Brasil 225 milhões de pedidos somente no e-commerce.

Esse impressionante número mostra o quanto as equipes de separação de materiais terão que trabalhar para atender essa demanda.

Vale ainda lembrar que aqui não estão previstos os pedidos realizados em lojas físicas, televendas e outros modelos de comercialização.

Continue lendo nosso post e confira quais são as melhores estratégias de picking para que sua logística funcione com qualidade!

O que é picking?

Picking é uma expressão inglesa que significa “colheita”, ou seja, na área de logística é a busca pelos produtos em um estoque para o atendimento dos pedidos.

Trata-se da separação de pedidos, uma tarefa que precisa ser realizada com extrema atenção, evitando os seguintes problemas:

  • remessa do produto errado para o cliente,
  • atrasos na entrega dos pedidos,
  • perda de mercadorias em função da data de vencimento.

Para facilitar essa operação, sistemas e equipamentos eletrônicos são utilizados, minimizando os problemas e agilizando os processos.

Como apoio à operação foram criadas estratégias de picking, ou seja, modelos que possam atender as mais diversas demandas e particularidades de uma empresa.

Quais são as estratégias de picking mais conhecidas?

Você já deve ter entendido que as estratégias de picking são formas diferenciadas em realizar a separação de mercadorias, obedecendo a quatro atividades inerentes ao processo:

  • localização,
  • coleta,
  • movimentação,
  • controle.

Cada estratégia possui características particulares e pode ser implantada conforme a necessidade e realidade de cada empresa.

Dentre as principais estão:

Picking por pedido

O picking por pedido, também conhecido como discreto, é bastante utilizado por empresas que possuem poucos pedidos e grande volume de itens.

Um único profissional faz a separação de todo o pedido, diminuindo as possibilidades de erro, no entanto, perdendo em produtividade.

Picking por lote

No picking por lote, o colaborador aguarda a chegada de diversos pedidos para fazer a coleta. 

Diferente do modelo anterior, ele coleta todos os produtos em um único momento e faz a separação por clientes em um ambiente próprio para essa tarefa.

Nesse caso, existe um aumento de produtividade, no entanto, é preciso muito cuidado na hora da montagem dos pedidos para que não ocorram erros ou trocas.

Picking por zona

O picking por zona é usado em depósitos com grande movimentação, onde os estoques são divididos em diversas áreas, ficando cada uma delas sob responsabilidade de um colaborador.

A partir da chegada dos pedidos, cada colaborador faz a coleta dos produtos vinculados à sua zona de trabalho, onde ao final faz-se a separação.

Nesse caso, a produtividade aumenta, mas a organização e o uso da tecnologia são imprescindíveis, pois, as possibilidades de falhas humanas e enganos são grandes.

Picking por onda

Dentre as estratégias de picking, as tarefas realizadas por onda são parecidas com a discreta, no entanto, são realizadas em horários pré-estabelecidos e dentro de um cronograma.

Nesse caso, o depósito estará disponível para as separações com exclusividade por algumas horas, quando a equipe faz o trabalho de localização e coleta, liberando o ambiente na sequência para as outras tarefas necessárias.

As estratégias de picking são adotadas a partir de uma análise a respeito da operação da empresa, quando devem ser considerados:

  • o volume de vendas, 
  • os prazos de entrega,
  • demais variáveis que fazem parte da operação.

Independentemente disso, é fundamental escolher uma delas ou adaptá-las às necessidades do negócio, visando atingir um nível de qualidade que minimize os problemas e traga bons resultados logísticos.

Para você conhecer outras estratégias e receber informações voltadas à área de logística, assine a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *