Skip to main content
O empreendedor brasileiro em 2021

O empreendedor brasileiro em 2021

O empreendedor brasileiro continua nas primeiras posições do ranking mundial quando o assunto envolve abertura de negócios próprios.

Segundo o programa de pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizado no Brasil, com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (SEBRAE), devemos ter atingido o maior patamar de empreendedores iniciais dos últimos 20 anos em 2020.

Esses números ainda não foram divulgados, no entanto, a expectativa é de que 25% da população adulta brasileira esteja a frente na abertura de um novo negócio ou de empresas com até 3,5 anos de atividade.

Em 2019, a pesquisa demonstrou que o Brasil possuía a 4º maior taxa de empreendedorismo inicial do mundo, posição que pode ser ultrapassada a partir da divulgação dos números de 2020.

Neste post, apresentamos o perfil do empreendedor brasileiro em 2021 e quais as suas expectativas para o momento complicado que o mundo atravessa. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O coronavírus e o desemprego

A pandemia do coronavírus causou grandes turbulências na vida de bilhões de pessoas em todo o mundo.

O desemprego alcançou índices alarmantes e segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BGE), em abril de 2021, o Brasil contava com 76,38 milhões de pessoas fora da força de trabalho, pior índice desde a série histórica da entidade iniciada em 2012.

Essa situação levou muitos trabalhadores a buscarem alternativas, onde grande parte ingressou na economia informal para garantir a manutenção da subsistência, aproveitando a situação para abrir o seu negócio próprio.

O empreendedor brasileiro e os motivos para abrir seu próprio negócio

Uma outra pesquisa realizada antes do período da pandemia, entre 2018 e 2019, foi feita pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (CONAJE), cujo objetivo foi conhecer o perfil do empreendedor brasileiro.

Os resultados obtidos, junto a 6 mil jovens empresários entre 18 e 39 anos, trouxeram dados importantes, onde 70% informou possuírem ensino superior ou pós-graduação.

Outros percentuais foram levantados, buscando os motivos que os levaram à abertura dos seus empreendimentos, os principais resultados foram os seguintes:

  • 25%sonho de abrir o seu próprio negócio,
  • 18% – busca da sua própria independência,
  • 12% – continuidade do negócio da família,
  • 11% – busca por mais flexibilidade nos horários de trabalho,
  • 9% – necessidade de uma fonte de renda.

Certamente, esses números quando atualizados trarão variações, pois, como já mencionado, milhares de brasileiros foram obrigados a buscar no empreendedorismo uma forma de sobreviver à conjuntura econômica atual.

No entanto, vivemos uma situação anormal e que será vencida, a pesquisa apresentada estabelece o perfil e motivos do empreendedor brasileiro para abrir o seu próprio negócio.

Mais números a respeito

Todas essas pesquisas quando compiladas e avaliadas trazem outros números que valem a pena conhecer.

O empreendedor brasileiro, em sua maioria tem entre 18 e 30 anos, busca por se firmar como profissional liberal ou autônomo, iniciando um pequeno negócio.

Possui um capital próprio ou sabe onde captá-lo, além disso, busca por conhecimentos para poder oferecer qualidade na atividade que pretende iniciar.

Sabe também das dificuldades em empreender no Brasil e conhece a:

  • burocracia,
  • falta de incentivo,
  • dificuldade no acesso ao crédito.

No entanto, acredita no trabalho e na busca dos resultados a partir do seu esforço pessoal.

Por último, o empreendedor brasileiro tem os pés no chão, ou seja, não possui a expectativa de enriquecer ou de conquistar o seu primeiro milhão em curto espaço de tempo, o que demonstra maturidade.

Diante de tantas informações, fica claro que o empreendedorismo no Brasil continuará crescendo e que muitas dessas empresas alcançarão o sucesso desejado, mesmo diante das dificuldades e barreiras existentes.

Agora que você já sabe mais sobre esse interessante assunto, assine a nossa newsletter e receba outros posts que trazem informações relevantes a respeito dos negócios em nosso país!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *