Custos fixos de caminhões: como calcular?

Custos fixos de caminhões: como calcular?

Conhecer os custos fixos de caminhões é fundamental para aqueles que atuam no segmento de transporte de cargas.

Não há como obter os resultados das operações desenvolvidas pelo caminhão se os gastos não forem conhecidos.

A partir desses valores, é possível verificar:

  • se os fretes estabelecidos estão de acordo com as necessidades da sua operação,
  • qual o resultado efetivo de cada veículo,
  • qual a lucratividade da operação por caminhão,
  • tomar decisões com relação à manutenção ou não de determinado veículo.

Neste post apresentamos os custos fixos de caminhões e como devem ser calculados. Continue lendo e saiba mais a respeito!

O que são custos fixos de caminhões?

Os custos fixos de caminhões são aqueles que precisam ser pagos independentemente do veículo estar em viagem ou parado no pátio da sua empresa.

Isso significa que ele “custa” para o seu negócio, portanto, precisa se pagar e, preferencialmente, gerar lucro.

Quais são os custos fixos de caminhões?

Agora que você já sabe o que são os custos fixos, vamos conhecer cada um deles:

Depreciação

A depreciação trata do desgaste e da desvalorização que o caminhão vai sofrendo no decorrer do tempo.

Em algum momento, ele terá que ser substituído por um novo, logo, esse custo precisa fazer parte do planejamento para que seja considerado quando da sua troca.

Custo de oportunidade

O custo de oportunidade, também conhecido como remuneração de capital, é o valor que seria recebido pelo investimento realizado no caminhão caso você houvesse optado por outra aplicação.

Como exemplo, se o valor da compra do veículo tivesse sido aplicado em investimentos financeiros, quanto você teria recebido no período de um ano?

Esse número é o seu custo de oportunidade e deve ser incluído nos custos fixos de caminhões.

Licenciamento, IPVA e seguro obrigatório

O licenciamento, IPVA e o seguro obrigatório são despesas anuais obrigatórias que fazem parte dos custos.

Para diminuir esses valores, uma das possibilidades é verificar os descontos oferecidos para pagamentos à vista.

Seguro do caminhão

O seguro do caminhão é importantíssimo para quem possui poucos ou apenas um veículo, afinal é uma maneira inteligente de diminuir substancialmente os prejuízos nos casos de acidentes ou roubos.

No entanto, se sua empresa possui uma frota grande de veículos, pode reservar mensalmente determinado valor para que cubra possíveis sinistros e problemas com algum dos veículos.

Esse valor também faz parte dos custos fixos de caminhões independentemente da situação.

Como calcular os custos fixos?

Você pode, a partir do levantamento dessas informações, avaliar os custos individuais de um caminhão em um ano, mês, dia e até mesmo por hora.

Para isso, some os 4 custos fixos apresentados. 

Note que todos eles são anuais, portanto o resultado dessa soma é o custo fixo daquele caminhão pelo período de um ano.

Para você descobrir o custo mensal, basta pegar o valor somado e dividir por 12.

Se você quiser saber o valor diário, é necessário levantar quantos dias o seu caminhão roda por mês. 

No geral são 22 dias, pois normalmente no sábado e domingo o veículo está parado, então, pegue o valor mensal e divida por 22.

Finalmente para chegar ao valor hora, basta pegar o valor do custo dia e dividir pelo número de horas que seu caminhão transita diariamente, normalmente esse número é 12. 

Com esses valores em mãos, você pode compará-lo com o frete que você está cobrando e verificar o quanto seus custos fixos influenciam na lucratividade da operação.

Com esses cálculos não se consegue chegar no lucro obtido, pois existem ainda os custos variáveis que precisam ser considerados, no entanto, esse número lhe apresenta valores que merecem estudos e uma análise a respeito.

Agora que você já sabe quais são os custos fixos de caminhões, continue conosco e leia nosso post que apresenta a importância da gestão eficiente para o seu negócio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *