Skip to main content
Custo direto e indireto: quais são as diferenças?

Custo direto e indireto: quais são as diferenças?

O custo direto e indireto é todo gasto que sua empresa tem para produzir determinada mercadoria ou para prestar algum serviço.

Esses custos precisam ser conhecidos para que o empreendedor possa formar o seu preço de venda.

Quanto maiores os custos, mais alto o preço do produto ou serviço a ser comercializado.

Diante disso, é fundamental conhecer quais gastos são esses e também um estudo sobre a viabilidade em diminuí-los, para que a solução da sua empresa apresente preços de vendas mais competitivos.

Neste post apresentamos o custo direto e indireto e como eles impactam nos resultados e lucratividade da operação do seu negócio. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O que é custo direto e indireto?

Como já vimos, os custos envolvem todos os gastos que precisam ser realizados para que determinado produto esteja pronto para ser comercializado ou ainda para a prestação de um serviço.

Esses custos são divididos entre direto e indireto e estão relacionados ao desenvolvimento dos processos para que os objetivos da sua operação sejam alcançados, vamos conhecê-los:

Custo direto

O custo direto é bastante simples de ser levantado, pois, envolve gastos que são fáceis de serem calculados.

Em uma linha de produção, são os valores gastos para a aquisição da matéria-prima das mercadorias a serem produzidas.

Para uma empresa de transportes, são os gastos relacionados ao IPVA e licenciamento dos veículos, bem como o combustível consumido para o desenvolvimento da operação.

Também faz parte do custo direto os salários e encargos pagos aos colaboradores.

Somando-se todos os gastos realizados para a fabricação do produto ou prestação dos serviços, com os valores investidos na mão-de-obra, obtêm-se os custos diretos.

Custo indireto

O custo indireto refere-se a gastos que são mais complexos de serem levantados, pois, envolvem estimativas e valores de difícil aferição.

Como exemplo, é o gasto de energia elétrica utilizada para produzir uma unidade de alguma mercadoria na sua área industrial. 

O cálculo precisará ser realizado levando-se em conta qual o total de produtos fabricados e o valor da conta de energia elétrica, no entanto, não se pode esquecer que uma parte do consumo ocorreu na área administrativa, onde ocorreram gastos com:

  • ar-condicionado, 
  • luz, 
  • computadores, 
  • outros equipamentos.

O mesmo se dá em empresas prestadoras de serviço. 

No caso de transporte, as despesas de viagens são bons exemplos de custo indireto, pois, elas só serão “fechadas” quando do retorno do veículo à empresa, ou seja, pode-se estimar, mas, existem variáveis que podem modificar essa conta.

A importância do controle do custo direto e indireto

Independentemente do tipo do custo existente, é fundamental que eles sejam reconhecidos e controlados.

A falta desses controles gera sérios problemas, onde uma operação deficitária pode estar acontecendo e sua empresa pagando para produzir ou prestar os serviços.

Avalie e considere as seguintes situações para os custos diretos:

  • o aluguel deve ser proporcional ao faturamento da empresa,
  • o tempo de ociosidade dos colaboradores precisa ser diminuído,
  • os valores pagos com seguros devem ser constantemente orçados.

Com relação aos custos indiretos, você precisa avaliar:

  • o enquadramento da empresa em regime tributário vantajoso para o negócio,
  • as opções alternativas para redução no consumo de energia elétrica e água,
  • as despesas de viagens compatíveis com o orçamento da empresa.

Como se observa, são muitos os fatores a serem avaliados, no entanto, essa análise é indispensável para toda organização que pretenda obter lucro e crescer.

Trabalhar continuamente e buscar alternativas que viabilizem o equilíbrio do custo direto e indireto com relação aos resultados obtidos é que determinará o sucesso do seu empreendimento.

Agora que você já sabe quais são as diferenças do custo direto e indireto e como eles impactam no resultado da sua operação, continue conosco e leia nosso post que apresenta a logística e SAC: entenda os benefícios dessa união.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *