caminhoneiro

A diferença entre caminhoneiro autônomo, agregado e colaborador

A CNT, Confederação Nacional do Transporte, divulga anualmente uma pesquisa em que é mostrado o perfil do caminhoneiro no Brasil.

Esses dados são importantes para se conhecer, de fato, a situação dessa classe profissional.

Ela indica uma média da idade, escolaridade, uso de tecnologia, regiões onde estão situados, dificuldades, vantagens entre outros dados.

Todos sabemos que para ser caminhoneiro existe uma série de requisitos a cumprir e a CNT contribui para o entendimento do mercado.

A pesquisa completa está no site da CNT e um dado considerado de suma importância é de que em média 67% dos motoristas de caminhões são autônomos e o restante se dividem entre agregados e colaboradores.

Isso quer dizer que bem mais que a metade dos motoristas profissionais trabalha por conta própria e que a demanda pelo caminhoneiro autônomo cresce dia a dia. 

Nesse post você vai entender melhor as três classes de caminhoneiro atuantes nas rodovias brasileiras: autônomo, agregado e colaborador e como cada um deles trabalha. Continue lendo!

Caminhoneiro autônomo

O caminhoneiro autônomo, também conhecido como Transportador Autônomo de Carga (TAC), é o profissional que gerencia o seu caminhão e todo o processo de transporte, como pegar a mercadoria, transportar e entregar.

Ele possui horários flexíveis e consegue negociar livremente os valores do transporte.

Geralmente, não tem contratos de exclusividade com empresas, aceitam todo o tipo de serviço de carga de acordo com o eixo do caminhão

Não possui um volume de trabalho determinado e precisa arcar com as despesas de combustível, alimentação e manutenção do veículo.

Sua desvantagem está em ter que gerenciar e buscar trabalho constantemente e, por isso, muitos deles aderem a contratos como caminhoneiros agregados.

Muitas empresas optam por essa categoria de caminhoneiro para transportar suas cargas para diminuir custos e fugir das responsabilidades e compromissos com os vínculos empregatícios.

Além disso, as empresas também optam por esse tipo de serviço para reduzir valores com manutenção dos veículos, combustível e outras despesas relacionadas ao frete. 

Caminhoneiro agregado

O caminhoneiro chamado de agregado também é proprietário do caminhão. 

Ele, por meio de um contrato, fideliza seus serviços a uma transportadora, mas não possui vínculo empregatício com ela.

Desempenha seu trabalho com exclusividade e precisa arcar com as despesas pertinentes ao transporte e com manutenção. Normalmente, recebe benefícios exclusivos.

Geralmente, ele tem algum horário ou jornada específica a cumprir pela empresa à qual se agrega, mas, como é dono do seu veículo, pode ganhar algum dinheiro extra fazendo freelas como autônomo.

Nessa negociação, a empresa contratante também ganha porque ela consegue aumentar o número de caminhões para fazer o transporte de suas mercadorias sem precisar ampliar e investir em novos veículos.

Além disso, também não precisa arcar com os compromissos empregatícios obrigatórios pela CLT, Consolidação das Leis do Trabalho, com horários e impostos. 

Sobre o surgimento do agregado

Existe uma tendência no mercado de trabalho, de forma geral, das empresas contratarem colaboradores que possuam e utilizem para o expediente o seu próprio material, como notebook, tablets, celulares, etc. 

A essa tendência se dá o nome de BYOD (Bring Your Own Device) que traduzido significa “traga seu próprio equipamento”. 

Para a empresa, isso implica em não precisar investir em maquinários e equipamentos, já para o contratado, geralmente, dá a possibilidade de aumentar seus ganhos. 

Entretanto, o segmento de cargas já se utiliza desse método há décadas. 

O caminhoneiro autônomo chamado de agregado é proprietário do caminhão que conduz, faz um contrato com a empresa contratante e presta seus serviços com exclusividade, sendo o responsável por todos os custos com o veículo.

Colaborador

O caminhoneiro colaborador é o conhecido funcionário da empresa, seja ela especializada em transportes e fretes ou não.

Essa classe se utiliza da frota da própria empresa para qual trabalha e tem como vantagem o fato de não precisar arcar com a compra do veículo, manutenção e despesas com o transporte em geral. 

Tem horário a cumprir e garante seus ganhos mensais que, na maioria das vezes, são menores que os dos caminhoneiros autônomos ou agregados. 

Em contrapartida, ele está protegido pelas leis trabalhistas, o que garante FGTS, férias e outros benefícios.

A empresa, por sua vez, tem exclusividade de trabalho, controle total de toda operação e pode cobrar por maior desempenho do seu funcionário, bem como arcará com todos os custos do transporte

Cada empresa e cada caminhoneiro se adequa à modalidade que melhor supre suas necessidades, objetivando sempre a segurança e a melhoria do frete. 

Precisa transportar sua mercadoria e está procurando a melhor transportadora? 

Acesse a plataforma da CARGOBR e garanta a sua entrega de forma rápida, segura e com qualidade!

12 thoughts to “A diferença entre caminhoneiro autônomo, agregado e colaborador”

  1. ola sou motorista caminhoneiro,tenho cnh E,boas referencias,53 anos,gostaria de trabalhar em truck ou bitruck,por comissão,pois sou aposentado e não posso assinar a carteira,trabalhei com contrato,tenho minhas cargas garantidas,aqui no sul,curitiba,sao paulo,santa catarina e rio de janeiro,se alguem tiver interesse,51-81363780 ou 51 84201522,tenho disponibilidade pra viagens.

  2. Amigos da estrada,não se entre,faça com eu estou fezendo fique em casa com seu veiculo na garaje ai nois não seremos multados por uma semana e brasil para então eles terão que se entregar não feche a estrada fiquem em casa só uma semana força entendeu valeuuuuuuuuuuuuu

  3. Olá, gostaria de saber se o ramo de transporte é um bom setor pra se investir atualmente. Não tenho nenhum conhecimento na área, mas tenho pensado em comprar uma carreta, contratar um motorista e botar na estrada. O que me dizem a respeito?

  4. Boa Noite Tudo bem ?
    Então tenho um caminhão toco FORD/CAGO ano 2011/ modelo 2012
    Quero agrega meu caminhão se tiverem contratando me ligar
    Telefone de contatos : (61)81304239 Tim (61)95409479 claro (61)94294946 Whast
    obrigada aguardo seu contato

  5. Sou motorista cnh AE curso moop logistica direção económica nome limpo 38Anos estou a procura de serviço se alguém interessar. (18)996124854. (18)996028887

  6. Dúvida:
    Transportadora com seu objeto: TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS INTERMUNICIPAL E INTERESTADUAL pode contratar Motorista Autônomo (Gerar RPA) para dirigir caminhões da própria Transportadora?

    Qual o embasamento Legal e como enquadrar este prestador na RPA, caso a resposta seja sim?

  7. Bom dia.
    Gostaria de saber ce agregar um hr refrigerada da um bom lucro?
    O ganho é pela quantidade de mercadoria ou por saida ?

  8. ola ! boa tarde! gostaria de sanar uma duvida se possivel.
    tenho uma transportadora e vou contratar um motorista autonomo com caminhao proprio , gostaria de saber como é feito o pagamento do frete realizado para o motorista. Posso paga-lo a cada 15 dias?caso ele realize outras entregas em dias alternados conforme sua disponibilidade? ou tenho que efetuar o pagamento logo apos a realizacao da entrega?
    obrigada
    Att Karla

    1. Acredito que vc pode remunerar a cada 15 dias,mas veja bem, eu acredito!Só tentando ajudar.

  9. Quero comprar uma sprinter para trabalhar com transporte fracionado. Em termos de rendimento alguém pode me dizer se vale a pena. Joana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *