Transporte aéreo – que tipo de produto enviar?

Transporte aéreo

O transporte aéreo ainda é um modal caro e bastante restrito e elitizado. Além do custo, deve-se considerar que a cobertura da malha aeroviária no Brasil está restrita a grandes centros e algumas cidades com mais de 200 mil habitantes, muito embora investimentos recentes e um plano do governo atual devam ampliar a malha e capacidade de aeroportos hoje subutilizados pelo setor. Ainda assim, o frete aéreo é um tipo de transporte indicado para produtos e necessidades específicas, mas antes de perguntar se você deve ou não remeter seu produto ou carga por via aérea, talvez seja interessante saber quais são hoje os principais itens transportados desse modo.

Podemos enumerar diversos itens, mas suas características os colocam, basicamente, em quatro tipos de carga aérea:

  • Cargas urgentes
  • Cargas de alto valor
  • Cargas com restrições
  • Produtos diversos

Cada uma possui razões bastante particulares para recorrer ao modal aéreo e necessidades de transporte que exigem cuidado e rapidez. Muitas vezes, para esses grupos de produtos, o custo do frete é o menor dos problemas enfrentados.

Cargas urgentes

O modal aéreo tende a ser razoavelmente mais rápido que o transporte rodoviário, principalmente em médias e grandes distâncias, e muito mais rápido do que o despacho via ferrovias ou embarcações. Quando tempo é, literalmente, dinheiro, o transporte aéreo vira uma opção realista e passa a ser usado por grande parte das empresas. De documentos que precisam chegar às mãos do destinatário no mesmo dia a medicamentos e insumos hospitalares, há itens que precisam chegar a seus destinos com hora marcada, e com precisão de minutos, algo que o transporte rodoviário só consegue oferecer em distâncias muito curtas.

Entre os vários itens geralmente embarcados como urgentes por companhias aéreas de carga, podemos destacar:

  • Alimentos perecíveis, principalmente exóticos e raros, além de flores e arranjos e outras cargas do gênero, de rápida deterioração.
  • Medicamentos e vacinas, principalmente em casos de epidemias ou campanhas de vacinação.
  • Revistas, jornais e periódicos em geral, de entrega programada e diária ou semanal.
  • Equipamentos médicos e de primeiros socorros, insumos hospitalares e órgãos para transplantes.
  • Cargas resfriadas ou congeladas para uso em curto período de tempo.
  • Peças e itens de reposição urgente e imediata.

Sem precisão na hora de entrega e erros no transporte, todas essas categorias de produtos podem se tornar obsoletas ou estragarem, criando prejuízos para a transportadora e seus clientes.

Cargas valiosas

Muitas vezes, o valor unitário da mercadoria é tão grande que os custos de remessa são ínfimos em comparação com o preço do produto. Itens desse tipo, principalmente quando possuem dimensões pequenas, são geralmente despachados por avião.

  • Jóias, metais e pedras preciosas e seus artefatos.
  • Máquinas avançadas e componentes eletrônicos de alto valor e tecnologia.
  • Ferramentas de precisão ou sob encomenda.
  • Itens e materiais para exposição em feiras e eventos, em especial para mostruário.
  • Obras de arte e todo tipo de peça única.

Cargas restritas

Cargas restritas e perigosas de volume pequeno muitas vezes são despachadas por via aérea. Além de ser um modal mais cuidadoso, a rapidez é essencial, uma vez que a cada minuto que se passa, as chances de incidentes aumentam. Cargas como produtos químicos de uso controlado, explosivos e até mesmo isótopos radioativos são muitas vezes despachados por avião, com todo o aparato de segurança incluso.

Outras

Há ainda uma série de outros produtos que podem ser encontrados em terminais de carga de aeroportos, mas poderiam ser transportados por outros modais, e foram remetidos por via aéreo por uma questão de estratégia e decisão. Essa última categoria inclui de tudo – cargas vivas e animais, artigos frágeis em geral, urnas e baús funerários, tecidos e artigos confeccionados, peças de máquinas ou carros esportivos e de luxo.

admin
thiago.paim@cargobr.com
4 Comentários
  • Calvin
    Posted at 11:47h, 13 outubro Responder

    Mas…. e hidroaviões? Não seriam mais úteis na região norte (cheia de “pistas”, os rios) do que os lentos barcos?

  • dagoberto soares de oliveira
    Posted at 13:10h, 31 dezembro Responder

    gostaria de saber se posso enviar peças de vidros.

  • Pedro Tavares dos santos neto
    Posted at 12:00h, 17 janeiro Responder

    Gostaria de enviar peixes limpos de um estado para outro e se isso é possível

  • sebastiao antonio filho
    Posted at 17:02h, 15 fevereiro Responder

    Gostaria de enviar 50 cxs de ovos semanais para Rio Branco -Ac medidas de cada cx 0,80 x 0,40 x 0,50 peso de 18 kilos cada , preciso do preço

Postar Comentário