Where`s my order

Where`s my order?

Com o mercado tão concorrido, informação é o mínimo que o seu e-commerce tem que oferecer, os clientes querem estar informados e de preferência em tempo real. O conceito de where`s my order ou simplesmente WISMO está diretamente ligado com isso. Nesse caso, como o próprio nome sugere, informações sobre a entrega de mercadoria.

Entenda o conceito

Em tradução literal where`s my order? significa onde está minha encomenda?.  Esse termo foi criado nos EUA com objetivo de resolver um problema cotidiano: uma porcentagem significativa de ligações para o SAC eram sobre as entregas de mercadoria.

Com o tempo de acesso fácil às redes sociais para acompanhar as empresas, você não quer ser classificado como a empresa que não fornece informações sobre a entrega das mercadorias, certo? Você pode reduzir o índice de WISMO fornecendo as informações corretas e completas para o seu cliente.

Reduzindo a taxa de where`s my order

Algumas estratégias podem ser adotadas para reduzir essa taxa, vamos ajudar:

Informe o cliente sempre que possível

Enviar e-mails para confirmar cada etapa do processo de vendas pode ser uma ótima estratégia. Ao fechar a compra, o cliente pode ser informado sobre a confirmação do pagamento, a separação da mercadoria, o embarque na transportadora até a própria entrega.

Ao fornecer essas informações, seu cliente ficará mais seguro, pois saberá que na próxima etapa, ele também será informado.

Dê opções de entrega mais rápidas

Sabe quando você precisa muito de um produto e está disposto a pagar mais para que ele seja entregue mais rápido? Possibilite ao cliente escolher uma modalidade de frete mais rápido, mesmo que os custos sejam mais elevados.  Assim, seu cliente conseguirá escolher o prazo adequado para suas necessidades.

Informe a estimativa real de entrega

Comprar pela internet e não receber no prazo informado é frustrante. Informe o prazo estimado de entrega com uma folga para imprevistos. Receber antes é, sem dúvidas, muito melhor do que atraso.

Uma outra dica é informar o prazo de entrega de forma fácil ao cliente, não só nas páginas de fechamento de venda. Quanto mais vezes você informar, mais chances do cliente não procurar para saber where`s my order?

Opte por transportadoras que forneçam rastreamento

Possibilitar o cliente de rastrear a mercadoria é uma excelente aposta! O rastreamento permite acompanhar onde está o produto e quais os prazos para entrega. Essa opção pode reduzir (e bastante!) seus atendimentos no SAC.

A taxa where`s my order é um ótimo meio de mensurar a qualidade de entrega das mercadorias do seu e-commerce. Invista em meios que reduzam essa taxa, buscando sempre um diferencial para sua loja. Conte com a CARGOBR!

Black Friday, Natal e suas entregas

Se você trabalha com frete fracionado e não possui um fornecedor fixo, talvez seja a hora de começar a se preocupar e fechar contratos e fretes antes que atrasos comecem a ocorrer. A razão é muito simples: com a chegada do Black Friday, agora no final de novembro, aliado às compras de Natal, já começando esta semana com a primeira parcela do 13° salário, tem início um dos períodos mais movimentados no segmento de transportes de logística. Isso pode significar que atrasos e problemas de entrega venham a se tornar uma constante, a menos que você assegure suas opções de transporte desde já.

Todos que lidam com logística sabem que a partir do final de novembro – época recentemente marcada pela Black Friday – as coisas começam a esquentar. Preços de fretes sobem e prazos se alongam e a sorte fica por conta daqueles que possuem mais trunfos na manga, ou seja, mais ofertas de transportadoras e uma variedade maior de fornecedores. O frete online, aliado a contratos de longo prazo mais flexíveis também oferecidos por transportadoras, principalmente aquelas especializadas no segmento de varejo, digital ou físico, resolveram parte do problema – mas ele ainda está longe de acabar.

Vendas menores, problemas iguais

Tudo indica, por conta da crise, que as vendas de final de ano em 2015 não encherão os olhos do empresário. A Black Friday, nesse sentido, pode ser um importante divisor de águas, demonstrando se as vendas fracas se estenderão até o final do ano ou se os consumidores apenas adiaram suas compras de Natal. O mais provável, infelizmente, é que as vendas deixem mesmo a desejar.

Contudo, no segmento logístico, outros problemas, como a recente greve de caminhoneiros, prometem deixar os problemas de entregas e remessas de final de ano pelo menos iguais aos que são enfrentados todos os anos. Com menos entregas, talvez o frete não subisse tanto, mas a alta dos combustíveis, que acumulou praticamente 40% este ano, somada a outros fatores de alta e também a problemas setoriais devem garantir um alto custo logístico nas Festas, como é tradicional, aliás.

As opções? Negociação por antecipação é uma delas, usando de sua carteira de fornecedores ou de sistemas de cotação online, como o da CargoBR. Outra opção interessante é a formação de “pools” de empresas para contratação de fretes em atacado junto a transportadoras – afinal de contas, elas também estão com menor movimentação, e a despeito da alta nos custos, os lucros seguem menores, já que despesas subiram ainda mais ao longo do ano.

Após tudo isso – a expectativa de um ano fraco em 2016, com custos logísticos altos e desafios de entregas e concorrência ainda maior. O presente de Natal? Talvez se você correr agora atrás do prejuízo, será um ano de 2016 mais tranquilo, pelo menos no que se refere à sua carga e entregas.

Mais uma greve! E agora?

Os caminhoneiros iniciaram mais uma greve esta semana. Um país que já carece de uma infraestrutura logística eficiente se vê, mais uma vez e no mesmo ano, paralisado e atravancado por problemas que envolvem entidades, governos e diversas instâncias. Mas e você, que só precisa que sua carga chegue a seu destino? Como fica no meio dessa discussão toda?

Não há muito o que fazer em relação a atrasos decorrentes de greves, bloqueios e conflitos entre as partes que movem a logística nacional – talvez uma única atitude possa reduzir os riscos de perdas e prejuízos de sua empresa nesse tipo de situação: possuir um número maior de fornecedores à disposição.

Encontrar transportadoras é algo relativamente simples, mas como saber se elas realmente podem atender suas necessidades em termos de rota, preços, tipo de transporte e região atendida?

Frete online

O frete online, e a busca de opções de frete com o uso da internet, é algo que se tornou mais comum nos dias de hoje. Contudo, empresários e embarcadores ainda tendem a utilizar essas ferramentas apenas no momento em que decidem de fato embarcar algum produto ou remessa. Aí está o problema – deveríamos buscar constantemente alternativas de frete, preços melhores e, principalmente, novos fornecedores para manter em nossos registros.

A cotação de fretes online, como o que a CargoBR oferece, geralmente é um serviço gratuito. É possível encontrar fornecedores e transportadoras para lidar com sua carga sem qualquer compromisso, receber cotações e avaliar riscos, prazos e preços sem sair de seu escritório… e sem ter que enfrentar a greve cara a cara.

Por que a CargoBR é diferente?

Como muitas outras ferramentas, oferecemos a você uma possibilidade de encontrar novos fornecedores na área de transporte em momentos difíceis como o atual, com a greve dos caminhoneiros. Mas temos um “truque” a mais para reforçar sua estratégia de transportes e fretes: oferecemos cotações em tempo-real. O que isso significa? Bem, com os custos subindo em decorrência da greve e prazos aumentando, você pode, segundos após cadastrar sua carga, receber cotações de diversas transportadoras, com previsões dos respectivos tempos de entrega… algo que vale ouro nos dias de hoje.

Outra greve pode ocorrer no ano que vem? Bastante provável. Mas você pode começar a mudar os hábitos de sua empresa desde já – e não é preciso mais do que alguns minutos para fazer isso.