marketing

10 dicas de marketing para alavancar suas vendas

Sabe aquela história de que o marketing só serve para médias e grandes empresas? Está na hora de rever seus conceitos. Uma das formas de gerenciar seu negócio é planejar meios de que os seus potenciais clientes cheguem até você.

Os clientes estão cada vez mais exigentes e mesmo que você tenha a melhor solução do mundo, se você não for conhecido por ela, suas vendas serão mais difíceis. O marketing é a ferramenta que está diretamente ligada com isso: planejamento, inovação e divulgação da sua marca.

Para isso, separamos algumas dicas de marketing para micro e pequenas empresas de como alavancar suas vendas:

Dica 01: Planeje-se

Para qualquer ação na sua empresa é preciso se programar e com o marketing não é diferente. É no planejamento de marketing que se define as metas, estratégias e registros dos resultados.

É um grande erro pensar que marketing é uma ação isolada que pode ser feita sem maiores planejamentos. Separe um tempo para pensar (e registrar) o seu planejamento. Você pode fazer isso com seus sócios e responsáveis de cada setor.

Se você não sabe como registrar e fazer esse planejamento, siga nossas próximas dicas e anote o máximo de informações possível.

Dica 02: Conheça seu mercado

Responda e registre as seguintes perguntas:

  •         Qual o mercado onde sua empresa atua?
  •         Qual a capacidade de crescimento?
  •         Quais os pontos fortes e fracos da sua solução?

Conhecendo melhor a sua empresa, mais fácil fica de definir sua estratégia de marketing.

Dica 03: Conheça seus clientes

Para você traçar uma boa estratégia de marketing, precisa saber quem são os seus clientes e ter o máximo de informação possível sobre eles.

É importante que você tenha clareza do seu público-alvo e defina estratégias específicas para cada tipo, se a sua empresa tiver mais de um. Por exemplo: se o seu produto é voltado para adolescentes e adultos, suas estratégias de marketing precisarão ser diferentes para cada tipo de público-alvo.

Dica 04: Analise seus concorrentes

Você precisa ter, pelo menos, noção do produto do seu concorrente, quais são os pontos fortes e os pontos fracos deles. Isso faz com que você tenha mais clareza do que funciona ou não e dos pontos que precisam ser melhorados. Você pode analisar os produtos, site, redes sociais, e-mail e telefone.

Assim fica conhecendo, também, o atendimento do seu concorrente. Não se esqueça de fazer isso de maneira anônima.

Dica 05: Defina suas ações

Agora você já tem todos os dados que precisa para definir suas ações. O que você pretende com as ações de marketing? Aumentar suas vendas? Fazer com que o cliente consuma mais?

Essa é a etapa de definir se você trabalhará com anúncios, fará promoções ou trabalhará com marketing de conteúdo e redes sociais.

Dica 06: Programe-se e registre os resultados

Montar um cronograma, com datas de elaboração, implantação e registro é essencial para o sucesso da sua ação de marketing.

Você pode usar ferramentas de compartilhamento de arquivos, como por exemplo, o Google Drive para dividir as responsabilidades e resultados com a equipe. Essa etapa é muito importante, pois é através dela que você tomará decisões futuras.

Dica 07: Esteja nas redes

Essa dica pode parecer relevante para muitas empresas, mas é importante que você tenha um site e esteja nas redes sociais.

Além de aumentar o alcance do marketing digital, estar na rede é manter os seus canais atualizados com informações relevantes. De nada adianta ter um Facebook e ficar postando informações irrelevantes sobre a sua empresa. Preocupe-se em entregar conteúdo interessante para seus clientes.

Cuide com as métricas de vaidade. Nem sempre ter mais curtidas e compartilhamentos são um bom negócio. Você quer ser lembrado por ter fotos legais ou por divulgar conteúdo relevante? Se você tiver uma empresa de fotografia ou edição de imagens, ser lembrado por fotos legais é uma boa! 🙂

Vale a pena a leitura do post da marketing de conteúdo, por que nós precisamos falar sobre as Métricas da Vaidade?

Não tenha uma página como um cartão virtual, com fotos e contato. Seja uma plataforma rica para difusão de conteúdo relevante!

Dica 08: Mantenha sua marca no comércio

Todas as empresas precisam se preocupar com a marca. E isso tem tudo a ver com a nossa dica anterior. Manter (ou aumentar) o posicionamento com o seu cliente é o processo que chamamos de branding.

Você precisa demonstrar força nos seus valores e lugares para que seu cliente confie em sua marca e consuma com mais frequência.

Dica 09: Cuide das finanças

Você precisa controlar o quanto foi investido em marketing e quanto retorno está dando. Assim, você consegue acompanhar quais ações tem sucesso e quais precisam mais lapidadas.

Fazer esse controle é importante para que você não perca o controle financeiro e invista mais do que o retorno.

Dica 10: Não desista!

Nem sempre suas estratégias darão certo. Trabalhar com marketing é pesquisar, estudar e alinhar estratégias constantemente. Não desanime se a sua campanha não deu tão certo assim. Tome isso como estratégia para novas campanhas! Esteja sempre aberto para novas informações.

Não caia no grande erro: sempre fiz assim e deu certo! Ouse e inove em coisas novas! O mercado clama por mudanças e seus clientes também. Boa sorte!

cliente tem sempre razão

O cliente tem sempre razão?

Temos certeza que você já ouviu a clássica frase: “cliente tem sempre razão”. Esse era o slogan da loja de departamentos Selfridges e quem criou esse bordão foi o Harry Selfridge, proprietário do comércio, em 1909. Os tempos mudaram, mas a dúvida continua: o cliente tem sempre razão?

Sabemos que as necessidades de compras do século passado mudaram bastante, as pessoas mais ainda e a oferta e concorrência atual é acirrada. Na busca de um atendimento de excelência muitas empresas e clientes repetem o slogan “cliente tem sempre razão” inclusive em treinamentos.

Mas e na prática, o cliente tem sempre razão ou não?

Para desmistificar a frase o cliente tem sempre razão, temos que entender qual a real necessidade ou queixa do cliente para poder atendê-lo e mediar à situação com eficiência, clareza e ética. Algumas vezes seu cliente nem sempre terá razão, mas saber como lidar com clientes insatisfeitos é essencial para a sobrevivência do seu negócio.

Ao vender ou fechar um negócio, deixe claro as especificações do seu produto ou do seu serviço e o prazo de entrega, não aperte os prazos para vender, com qualquer imprevisto você atrasará a entrega e a chance de ter um cliente insatisfeito é grande. É melhor você estender o prazo um pouquinho e entregar a mercadoria antecipada, certo?

E se alguma coisa sair do combinado?

Para evitar insatisfações é ideal que você também se antecipe, caso veja que alguma situação na negociação vai mudar, como por exemplo, o prazo. Ligue para o seu cliente antecipadamente e explique com calma as circunstâncias e o novo prazo, o cliente pode não ter sempre razão, mas ser tratado com cordialidade é indispensável.

Mesmo que aconteça imprevistos, se o seu cliente sentir que você está fazendo tudo que é possível para resolver, a chance dele não ficar satisfeito com seu atendimento é menor, mostrar interesse em resolver os impasses mostra ao cliente o quanto a sua empresa é comprometida.

Então, deixe de lado o bordão cliente tem sempre razão e preze por entender quais os processos que a sua empresa deixou a desejar e os pontos que podem ser alinhados para a melhoria, boas vendas!

Tipos de sociedade: qual a melhor para seu negócio?

Você sabia que existem várias classificações para os tipos de sociedade empresarial? Quando você monta um negócio precisa determinar qual o tipo de sociedade terá, vamos ajudar mostrando quais os tipos de sociedade possíveis para seu negócio.

Para começar precisamos entender o que é uma sociedade, do ponto de vista jurídico, é um contrato entre pelo menos duas pessoas que se unem em prol de uma determinada atividade econômica para partilhar os resultados, ou seja, uma sociedade obrigatoriamente terá sócios.

Se você pensa em montar um negócio sem sócios, nesse post falamos dos formatos jurídicos para empresas individuais. Agora, se você pensa em ter sócios existem alguns tipos de sociedade:

Sociedade Simples

A Sociedade Simples, antes denominada Sociedade Civil, é uma sociedade que só pode ser constituída com a finalidade de prestação de serviço intelectual, artística ou de natureza científica. Dentro dos tipos de sociedade, esse é o único que não permite que se exerça qualquer atividade com a finalidade de produção ou circulação de bens e serviços.

Sociedade em Nome Coletivo

Nessa sociedade só podem participar pessoas físicas e todos os sócios possuem responsabilidade ilimitada pela empresa, ou seja, em caso de dívidas, seus bens pessoais serão utilizados para quitação das pendências financeiras.

O nome oficial da empresa deve ser composto pelo sobrenome de um ou mais sócios e ter pelo menos um sobrenome de sócio omitido, deve ser acompanhado pela expressão “& CIA”.

Dentro dos tipos de sociedade, essa permite que o capital social seja contribuído com prestação de serviço, e não necessariamente com dinheiro. Nessa sociedade pode exercer atividade econômica, comercial e civil.

Sociedade em Comandita Simples

Dentro dessa sociedade existem dois tipos de sócios: os comanditados que são pessoas físicas que respondem ilimitadamente pelas ações sociais e os comanditários que respondem somente pelo valor de suas respectivas cotas. A empresa pode conter somente o nome de sócios comanditados e é esse tipo de sócio que é responsável também, por administrar a empresa.

Sociedade Limitada

Dentro dos tipos de sociedade, essa é caracterizada pela responsabilidade limitada dos sócios, ou seja, cada sócio investe um determinado valor no capital social da empresa e é responsável diretamente somente pelo seu montante, mas existe a obrigação de integralizar as cotas dos sócios que deixaram de integralizá-las.

Normalmente, a nomenclatura da empresa, é seguida do termo LTDA ou sociedade limitada.

Para as sociedades Simples, em Nome Coletivo, em Comandita Simples e Sociedade Limitada, o tempo e valor para abertura variam de estado para estado, em São Paulo, por exemplo, o prazo para abertura é de até noventa dias, cerca de três meses e as taxas chegam a R$ 160,00, de acordo com o site da Junta Comercial de São Paulo.

Se você se interessou pela Sociedade Limitada, confira aqui qual a documentação necessária para a formalização do seu negócio.

Sociedade em Comandita por Ações

Esse tipo de sociedade tem o capital dividido em ações e somente os acionistas podem ser diretores ou gerentes. Assim como a Sociedade em Comandita Simples, tem dois tipos de sócios: os comanditados e os comanditários.

É uma sociedade que mistura aspectos da Sociedade em Comandita Simples e da Sociedade Anônima, a maioria das normas que regem essa empresa são da Sociedade Anônima, que falaremos a seguir.

A Sociedade em Comandita por Ações está em um grande declínio no Brasil.

Sociedade Anônima

Essa sociedade tem como característica principal ter o capital divido em ações iguais e os acionistas tem responsabilidade limitada em cima do montante adquirido de ações. Ao adquirir uma ação, contrário da sociedade limitada, o acionista não passa a ser um sócio da empresa.

A sua nomenclatura deve ser seguida de S/A, S.A ou SA., siglas que referem-se ao termo Sociedade Anônima. Esse tipo de sociedade pode ser de capital fechado que significa pertencer a um grupo reservado de sócios ou de capital aberto que significa a permissão de negociar as ações em bolsa de valores.

O valor e prazo para a abertura da Sociedade Anônima e Sociedade em Comandita por Ações variam de acordo com o estado, em São Paulo, por exemplo, o valor das taxas fica em torno de R$ 340,00 (de acordo com o site da Junta Comercial de São Paulo) e o tempo para a abertura é cerca de 120 dias, é possível reduzir esse tempo com uma boa assessoria contábil.

Se você deseja saber mais informações sobre a abertura da Sociedade Anônima, fizemos um post auxiliando na documentação necessária para a formalização nesse tipo de sociedade, confira aqui.

Apesar de termos mostrado seis tipos de sociedade diferentes, as duas mais utilizadas são: Sociedade Limitada e Sociedade Anônima, as demais raramente são encontradas. Desejamos ótimos negócios!