Black Friday: prepare-se.

A Black Friday é uma ação em lojas físicas e virtuais que promete a venda de vários produtos com as melhores promoções, os clientes esperam encontrar não só preços atrativos, mas condições de pagamento facilitadas e entrega justa.

A data contribui para os lojistas, pois com as vendas esvaziam-se os estoques e abre espaço para os produtos trabalhados no Natal, e ótima para os consumidores, pois é uma promessa de compras muito mais baratas.

A Black Friday ocorre sempre na última sexta-feira do mês de novembro, esse ano acontecerá no dia 25 de novembro, falta menos de três meses, você já está preparado?

A CARGOBR separou algumas dicas pra você se organizar melhor:

  1. Comunicação visual:

Se você vai participar da ação em loja física comece a preparar o material de divulgação, é importante que você customize a loja para a Black Friday, coloque banners, etiquetas de preços diferentes, músicas atrativas, e que tal se o uniforme da equipe for nessa temática?

E se você tem uma loja virtual não deixe de preparar seu site utilizando à temática, facilite a navegação por categorias, invista em chamadas que envolvam o seu cliente e aposte nas redes sociais.

  1. Prepare seu ambiente:

A sua loja física terá uma circulação maior no dia, deixe corredores livres para passagem e pense em uma disposição de produtos que facilite o trabalho para sua equipe: separe os produtos por categorias.

Seu site também precisa de atenção, é importante ter uma boa navegação, evitando a dispersão na hora da compra, otimize sua loja online, para que o cliente encontre o que procura rapidamente. Não se esqueça que sua página também terá um volume de acesso maior, consulte a sua equipe técnica para evitar lentidão e quedas de servidores.

  1. Confira seu estoque:

Já sabe o que vai vender na Black Friday? Sugerimos que venda o que vai trocar de linha e que tem bastante no estoque. Para atrair clientes é legal fazer boas promoções de produtos âncoras (aqueles produtos que todo mundo quer) com quantidade pré-definida, esgotando sugira produtos substitutos.

  1. Organize o marketing:

Se você já definiu o que vai vender, prepare o marketing: use os produtos âncoras em todos os seus canais de comunicação, prepare posts para as redes sociais, envie email para sua base de clientes. Não se esqueça de usar a hashtag #blackfriday nas redes sociais para aumentar os cliques e visitas.

  1. Defina os preços:

Não corra o risco de ter sua marca divulgada de forma negativa, não aumente o preço de um produto nas vésperas para vender pelo mesmo valor. É melhor que faça promoções reais em alguns produtos do que venda muitos produtos em uma falsa promoção.

Use a Black Friday para fazer seu estoque girar, venda os produtos que estão parados por preços menores, assim além de desocupar espaço para o Natal, ainda ganha um banco de clientes para futuras compras.

  1. Cuide com as entregas

Caso sua loja opere com entregas, esteja pronto para dar suporte para os clientes que quiserem informações sobre as entregas.

Nesse post demos algumas dicas de como lidar com a logística nessa época movimentada para o segmento dos transportes.

Programe-se para a Black Friday e boas vendas!

Uso de motoboys, quando vale a pena?

A entrega de um produto é um passo muito importante na venda, seu cliente fica satisfeito quando a mercadoria é entregue no prazo conforme prometido, e quando o cliente fica satisfeito a possibilidade dele comprar de novo é grande. É isso que você quer, certo?

Na ânsia de buscar métodos melhores e mais eficazes para a entrega de mercadorias, surgem soluções que prometem um frete expresso e ágil, utilizando transportes alternativos: as motocicletas.

O que não pode ser transportado por motoboys?

É obrigatório que os motoboys tenham um baú com capacidade e medidas determinadas por lei, por isso não é possível transportar nada além dessa dimensão, também não é possível amarrar ou fixar qualquer objeto ou caixa na moto ou no baú. Caso sua carga tenha dimensão ou peso superior à capacidade, você deve solicitar outro tipo de veículo, como por exemplo, um caminhão.

É proibido também o transporte de dinheiro e de animais em motocicletas. Os animais só poderão ser transportados se utilizarem de equipamento de segurança, uma espécie de “aquário” que permite a respiração dos animais.

Vantagens da entrega por motoboys

É fato que as motocicletas se locomovem mais rápido que os demais veículos, não ficam em congestionamentos e por isso conseguem entregar produtos rapidamente. As motos também têm um custo de manutenção menor, exigem menos combustível e tem taxas e impostos menores.

E as desvantagens?

Uma das desvantagens é na contratação de um motoboy autônomo, existe uma lei no código civil que obriga a empresa contratante à reparação de danos em casos de acidente. A maioria das empresas que utiliza desses serviços passou a terceirizar o serviço de entrega com motoboys, assim paga um pouco mais caro, mas se isenta de qualquer risco.

Caso você opte por contratar um motoboy é necessário que leve em conta a possibilidade de doença ou de acidente, tenha uma alternativa para seus fretes quando seu motoboy não puder cumprir o expediente.

Depois de conhecer os prós e contras, cabe a você decidir se acha adequado o uso de motoboys pela sua empresa. Independente da sua escolha, não deixe de conferir algumas dicas de como lidar com produtos pequenos.

Pequenas empresas: logística.

Encontrar um serviço de transporte que satisfaça o cliente sem que os custos fiquem elevados é um grande desafio para empresas que atuam com transportes de carga. A logística está aí para ajudar: entender de logística é ir atrás de soluções que entreguem o produto ao seu destino final com um tempo reduzido, o custo menor e a qualidade garantida, um sonho para todas as empresas, certo? Por isso os especialistas em logística estudam sobre as rotas da carga, armazenamento (depósito), meios de transporte, entre diversos outros fatores.

E o que a logística impacta na satisfação do transporte, afinal?

A contratação de um frete não pode ser baseada somente na escolha do serviço que ofereça o menor custo, é preciso que o prazo de entrega seja cumprido, que a mercadoria seja entregue intacta e que os custos sejam mostrados de forma transparente, sem custos adicionais no meio do processo. É realmente incômodo quando a sua mercadoria atrasa, é entregue quebrada, ou você descobre que vai ter que pagar além do orçamento, não acha?

Como procurar a transportadora ideal?

Bem, vamos te ajudar:

  • Faça cotação com pelo menos três transportadoras para analisar prazos, preços e conseguir fazer um comparativo, existem transportadoras que atuam de forma mais específica em determinada região, o que pode acarretar em um custo menor.
  • Busque transportadoras que você saiba que realmente trabalham com qualidade, não se esqueça de avaliar as questões de seguro da carga.
  • Caso sua mercadoria seja perigosa, volumosa, muito frágil, etc., não se esqueça de verificar taxas excedentes que poderão ser cobradas. Passar o número máximo de informações sobre a carga fará seu orçamento ser o mais próximo possível do real valor que será cobrado.
  • Verifique se existe o serviço de rastreamento de carga, pois assim você conseguirá acompanhar todo o processo da entrega, assim como as etapas que a mercadoria está passando.
  • Busque tabelas de preços e prazos que você realmente entenda, caso você sinta alguma dificuldade em compreender a tabela não deixe de questionar e pedir orientações à transportadora.

Você sabia que a CARGOBR possui um sistema que otimiza essa busca? Oferecemos cotações instantâneas de diversas transportadoras de qualidade, buscando sempre o melhor frete pra sua carga, tornando assim a busca pelo frete ideal muito mais simples e rápida.

Por que saber o mínimo de logística?

Essa é uma bela pergunta para qualquer empresário. Você vende seus produtos, cota o frete (quem sabe usando a ferramenta da CargoBR) e despacha para o cliente. E fim, certo? Na verdade, muitas vezes esse final não é tão feliz assim. A culpa, de quem é, não importa. Seu cliente acaba não recebendo a mercadoria, ou recebendo-a com atrasos, e quem paga o pato é você. Talvez se você entendesse um pouquinho mais sobre a logística de seus produtos, problemas desse tipo poderiam ser evitados.

Entender os processos que ocorrem entre o momento da venda e o recebimento do produto pelo cliente é algo de essencial para seu negócio. Às vezes, um problema detectado com horas de antecedência pode ser facilmente resolvido com medidas como o reenvio, um contato direto junto ao cliente, ou uma solicitação de retorno junto à transportadora. Compreender o processo a fundo, ainda que você o esteja terceirizando, é uma prática que pode evitar problemas como:

  • Atrasos no recebimento por parte do cliente.
  • Falhas e erros na documentação.
  • Problemas de embarque e desembarque, ou dificuldades que possam estragar seu planejamento.
  • Posições de estoque e inventários.
  • Rotas de maior dificuldade ou com problemas.
  • Desperdícios e danos a produtos e remessas.
  • Cobranças de extras ou indevidas.
  • Cobranças de impostos por atraso no recolhimento ou erro no preenchimento de guias e documentos.

Conhecer o processo e a logística não apenas pode tornar seu negócio mais eficiente, mas também pode reduzir seus custos. Erros, desperdícios, atrasos e problemas na entrega, muitas vezes, são fatores que tornam a margem de lucro em determinado produto praticamente inexistente.

Que informações procurar?

Não é preciso que você se torne um “expert” em logística, mas é necessário que você esteja sempre em linha com informações da transportadora e clientes, e alguns conceitos e procedimentos devem ser de seu total conhecimento, entre eles:

  • Forma e método de acomodação da carga fracionada e volumes em caminhões e meios de transporte.
  • Manuseio de produtos em armazéns e terminais.
  • Embalo e detalhes técnicos, como o coeficiente de empilhamento.
  • Cubagem e cálculos de custos e remuneração a transportadoras.
  • Documentação e emissão de guias.
  • Detalhes contábeis referentes à estocagem e movimentação de produtos.

Parece coisa demais, mas tudo em prol da saúde de seu negócio. Seu cliente agradece, a transportadora agradece, mas principalmente: seu bolso agradece.