Por que tantos negócios falem no Brasil?

Por que tantos negócios falem no Brasil?

Cinco anos após serem criadas, pouco mais de 60% das empresas no Brasil já fecharam as portas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Um medo que acaba assombrando e desestimulando principalmente micro e pequenos empresários e pessoas que tem o sonho de empreender.

As pequenas e médias empresas têm inúmeras dificuldades para se estabelecer nos seus primeiros anos de vida. Sofrem por não conhecer direito o setor, por não saber lidar com clientes, por não dominar aspectos financeiros básicos para gerir seu caixa ou mesmo por falta de maturidade e experiência.

A CB Insights, uma empresa de inteligência de mercado, realizou uma pesquisa com diversos empresários e identificou os principais erros de um negócio, que inevitavelmente levam ao seu fechamento. Listamos cinco deles, para que você se estruture e não faça parte dessa estatística.

Principais motivos pelos quais empresas falem

Solução que atenda uma necessidade

Em 42% dos casos, os empresários não se preocuparam em atender uma demanda do mercado e focaram apenas em problemas que julgaram interessantes, sem nenhum tipo de embasamento.

Ou seja, procure sempre entender o mercado em que está atuando, quais são as necessidades do seu cliente e o que mais você pode fazer para atendê-lo, não importa o tamanho da sua empresa!

Perder espaço para a concorrência

Muitos empreendedores não acompanham os concorrentes e esse é um erro grave. Principalmente pela perda de competitividade e falta de visão sobre movimentos do mercado.

Você deve entender de perto como estão os seus concorrentes nunca para copiá-los e, sim, para entender como eles estão trabalhando no seu mercado e como você, com a sua empresa, pode fazer diferente e melhor.

Falta de paixão pelo que está fazendo

Quase 10% dos empresários descobriram tarde demais que não tinham paixão pelo que estavam fazendo e que também não tinham o domínio técnico sobre a sua área.

Assim sendo, ter vocação para o negócio e vontade de aprender cada vez mais sobre o seu mercado são pontos essenciais para quem quer mais do que apenas sobreviver.

Modelo de negócio e falta de planejamento

Definir uma forma de vender é importante, mas você deve também buscar formas de negociar, se reinventar e não ficar para trás. Monte um modelo de negócio e trabalhe no seu planejamento (conte também com a tecnologia para crescer).

Outros dados comprovam essa importância. Segundo a pesquisa Sobrevivência das Empresas no Brasil, divulgada pelo Sebrae, a falta de planejamento é responsável pelo fechamento de 25% das empresas no País.

Não saber otimizar seus gastos

Ainda segundo dados do Sebrae, 50% dos pequenos empresários do Brasil não sabem precisar se têm lucro ou prejuízo. A aplicação das verbas deve ser feita com muito critério e planejamento estratégico. Identifique as prioridades, faça um controle rigoroso e cuide muito bem do fluxo de caixa.

Esse último ponto também acaba sofrendo como os valores que micro e pequenos empresários gastam com logística de frete, o que às vezes acaba impedindo uma venda.

Segundo dados do Valor Econômico, o custo logístico consome 15% da receita líquida da cadeia produtiva no Brasil. Para muitos, essa porcentagem pode parecer pequena, mas quando falamos de negócios pequenos, ou que estão começando agora, ter 15% da sua renda comprometida só com envio pode ser um grande entrave.

Quer entender mais sobre o assunto? Confira:

Desafios de logística: o quanto eles impactam micro e pequenas empresas? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *