reduzir a inadimplência

Dicas para reduzir a inadimplência

Escapar da inadimplência é uma missão (quase impossível!) para todas as empresas, pensando nisso, fizemos esse post com algumas dicas bem fáceis de serem colocadas em ação para reduzir a inadimplência na sua empresa.

Como reduzir a inadimplência?

Não existe uma fórmula exata para reduzir a inadimplência. Trabalhar com pagamentos posteriores a prestação do serviço ou venda do produto sempre trará algum risco. Mas, existem ações que você pode tomar para prevenir e consequentemente reduzir a inadimplência. Confira nossas dicas:

Se for vender a prazo, saiba sobre o cliente

O crediário é uma das opções de pagamento que mais trazem problemas no pagamento. No anseio de vender mais e proporcionar meios para o cliente pagar, o crediário ainda é utilizado por muitas lojas. Mas, é preciso calcular o impacto que essa medida trará aos caixas.

Se você optar pelo uso do crediário, é necessário ter informações sobre o seu cliente. O ideal é, além das informações dos documentos e contatos, consultar o SPC e Serasa, evitando assim vender para quem já está com problemas nos pagamentos de outras empresas.

Uma outra dica é liberar um limite menor e conforme os pagamentos serem efetuados, reavaliar o limite de cada cliente.

Tenha vantagens para vendas à vista

O incentivo às vendas à vista pode ser uma das formas de reduzir a inadimplência. Incentivar e considerar descontos e benefícios para aqueles que pagarem em dinheiro ou no cartão de débito e crédito, é ótima alternativa. Fuja dos cheques, eles podem ser um problema na hora de receber.

Faça contratos

Dependendo do formato do seu negócio, formalizar a sua venda é importante e a assinatura do contrato traz mais segurança à sua empresa. Caso você não receba pelo serviço ou produto, com o contrato assinado, é mais fácil recorrer à justiça em casos de inadimplência.

Tenha um bom sistema de gestão

As dicas que demos acima para reduzir a inadimplência podem ser colocadas em prática por qualquer empresa, mas se a sua tiver um bom sistema de gestão, essas ações serão ainda mais fáceis de serem implementadas.

Com um software, é mais simples de analisar os históricos de compras e pagamentos dos seus clientes, gerar contratos, avisar sobre os vencimentos e atrasos e até mesmo gerar contratos.

Se você ainda não tem um sistema de gestão, a aquisição de um pode ser um bom investimento!

Se o pagamento atrasar, seja rápido

Quanto mais rápido você identificar um pagamento atrasado, mais chances você tem de receber por ele. É preciso tomar cuidado para que a cobrança não afaste o cliente da sua empresa. Os atrasos acontecem, mas você não quer perder um cliente, certo?

O SEBRAE-SP produziu um material com algumas dicas de como cobrar a inadimplência, o passo-a-passo é:

Entrar em contato com o cliente inadimplente, de forma educada, sem constrangimentos. Você pode enviar um e-mail ou até mesmo ligar para o cliente lembrando-o do ocorrido. Caso o cliente mostre interesse em quitar esse débito, é possível analisar um novo acordo para a quitação.

Caso não haja o pagamento, tente contato novamente informando que o contato é a última tentativa de negociação antes de cobrança judicial.

Se mesmo assim não houver negociação, é preciso registrar a dívida nos órgãos de proteção ao crédito. E a cobrança passa então, a ser cobrada de forma judicial.

Ah! É importante lembrar que, dependendo do porte da sua empresa, você não precisa ter um setor todo voltado a cobrança e prevenção, você pode treinar um colaborador para ser o responsável.

Reduzir a inadimplência é uma tarefa muito importante em qualquer empresa. Que tal implementar nossas dicas e contar para gente os resultados?

admin
thiago.paim@cargobr.com
Sem Comentários

Postar Comentário