Cuidados na hora de despachar alimentos

Cuidados na hora de despachar alimentos

Despachar alimentos é algo que exige cuidado e atenção. Não são apenas os olhos do consumidor que estão atentos às condições do produto final que é entregue, mas também uma série de órgãos reguladores e fiscalizadores, que podem aplicar pesadas multas no caso de irregularidades. O embarcador possui a responsabilidade de zelar pelas condições de transporte da carga, por isso é sempre bom encontrar fornecedores e transportadoras que estejam acostumados a esse tipo de carga e, ainda assim, algumas dicas e lembretes nunca são demais.

Etiquetagem

Alimentos possuem um tipo próprio de etiquetagem – você como embarcador precisa estar a par disso e zelar para que as informações de rótulo e etiquetas estejam todas conforme as portarias que regulam o transporte e comercialização de cada alimento. As etiquetas devem seguir as normas determinadas pela Anvisa e a empresa que faz o embalo precisa segui-las à risca. Antes mesmo de agendar o transporte, tenha certeza de que as etiquetas seguem todos os padrões exigidos, evitando problemas para você e também para a transportadora que fará a movimentação dessa carga.

Temperatura

Verifique se os caminhões ou veículos da transportadora que você escolheu podem acomodar a mercadoria na temperatura ideal, não apenas no caso de cargas refrigeradas, mas também com alimentos secos e até mesmo enlatados ou embutidos. Ainda que sejam mais resistentes, todos esses alimentos possuem temperaturas de exposição máxima recomendadas e é sempre bom checar as condições de transporte para ter certeza de que as mesmas serão obedecidas.

Validade

Nunca faça o transporte de alimentos prestes a vencer ou com pequeno período de validade. Atrasos podem ocorrer e vender ou transportar alimentos fora do prazo é simplesmente ilegal. No caso de alimentos frescos ou com períodos curtos de vencimento, o transporte aéreo é a única opção em longas distâncias. Para curtas distâncias, é possível o transporte rodoviário, mas sempre trabalhe com alguma possibilidade de atraso em seus cálculos.

Documentação

A Anvisa e outros órgãos também exigem, de você e da transportadora, uma série de licenças, documentações e permissões para que o transporte de alimentos seja realizado. Mantenha sua papelada sempre em dia e forneça à transportadora toda a documentação necessária para que ela trafegue com os alimentos. Já a empresa de logística escolhida deve possuir as licenças necessárias para o transporte de seus produtos – algo que deve sempre ser averiguado antes de fechar qualquer embarque.

Empilhamento

Cada alimento ou embalagem possui um coeficiente máximo de empilhamento, geralmente descrito nas caixas e na documentação. Ainda assim, às vezes o critério não é obedecido, por isso é necessário que você, como proprietário da carga, se certifique de que as normas e limitações estão sendo seguidas.

banner

 

2 thoughts to “Cuidados na hora de despachar alimentos”

  1. O transporte de alimentos perecíveis exige medidas de controlo de temperaturas e a adequação às normas dos veículos de transporte utilizados. O transporte de alimentos perecíveis está sujeito a normas muito exigentes que pretendem preservar a inocuidade dos produtos alimentares. Os alimentos perecíveis, além da norma geral relativa ao transporte de mercadorias, estão regulados pelo “acordo internacional de transportes-ATP”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *