contador

Qual a importância do contador na minha empresa?

Sabemos que ser um empreendedor é um grande desafio, as taxas de impostos são altas e ao abrir um negócio é necessário um bom planejamento financeiro. Na tentativa de enxugar gastos muitos se questionam a real importância da contratação ou terceirização de um contador.

Ter um contador é obrigatório perante a lei independente do porte da sua empresa, é necessário ter livros contábeis com as informações financeiras, como se fosse um livro de controle financeiro, e esse só pode ser assinado por um contador com registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

O único formato jurídico que está livre da obrigatoriedade da contratação ou terceirização de um contador é o Microempreendedor Individual (MEI), mas esse deve prestar contas de ganhos todos os anos, o procedimento é simples e pode ser feito pelo próprio MEI, alguns optam pela assessoria de um contador.

Afinal, o que o contador faz?

O contador é o profissional que vai ajudá-lo a controlar o fluxo de entrada e saída financeira, presta orientações sobre impostos, faz a folha de pagamento dos colaboradores, auxilia na contratação de novos colaboradores, verifica os lucros e ajuda nas decisões e análises financeiras para que você não gaste mais do que deveria, orienta sobre investimentos e rendimentos, elabora notas fiscais, tributos e receita. Bastante coisa, certo?

Por isso, é necessário encontrar um profissional ético e de confiança (nem sempre o mais barato é o ideal), o contador dividirá praticamente todas as informações financeiras da sua empresa com você, na hora da contratação verifique as experiências anteriores, e se ainda não se sentir seguro, busque por referências.

Contratar ou terceirizar o serviço do contador?

Atualmente poucas empresas optam pela contratação de um contador, além do salário e dos impostos trabalhistas, a maioria das empresas não tem necessidade de um contador acompanhando todos os dias, pois não há tanta demanda de serviço.

Nesses casos existe a opção de contratar uma consultoria contábil, muitos escritórios oferecem o serviço do contador por um preço justo, lembramos que é essencial que procure um escritório que preste serviços de qualidade para que não corra o risco da sua empresa entrar em irregularidades.

Não deixe para depois! Procure já um contador para auxiliá-lo na parte financeira, além de ser lei, você terá um controle financeiro maior e poderá investir seu tempo em outras atividades da sua empresa. Boa sorte!

ideia de negócio

Quanto vale a sua ideia?

Em algum momento da sua vida, você teve ou terá uma ideia de negócio que pensará ser infalível e terá certeza que trará um retorno financeiro excelente, estamos certos? Agora a pergunta que não quer calar:

Quanto vale sua ideia de negócio?

Sua ideia, por mais brilhante que seja, vale pouco se for apenas uma ideia. O que torna sua ideia de negócio valiosa é colocá-la em prática, executá-la. A execução, sim, vale milhões! Então seu foco deve ser em aperfeiçoar a execução da sua ideia de negócio.

Não foque somente na ideia de negócio, foque na execução. Seu foco deve ser conseguir mais usuários, mais vendas, tornar o processo mais rápido e eficiente, criar meios de fidelização dos clientes do seu negócio e ter uma equipe especialista naquilo que a sua ideia propõe, tornando a probabilidade da execução da sua ideia de negócio muito maior.

Ter uma ótima ideia de negócio é muito importante, mas de que vale sua ideia se ela não sair do papel?

Testando sua ideia

Sua ideia de negócio deve ser testada para ver se é válida para o mercado, às vezes você pode achar sua ideia inovadora e descobrir que o mercado já está saturado nessa área.

Nessa fase, da ideia de negócio ainda no papel, é importante perceber como o mercado recepciona sua proposta, não tenha medo de compartilhar sua ideia com os mais próximos, assim você conseguirá discutir e ver se a sua ideia realmente tem valor para o mercado.

E se alguém já teve a ideia de negócio antes de mim?

Como já falamos antes, a ideia de pouco vale se não tiver uma ótima execução. Você acha que consegue executar a sua ideia de negócio melhor do que o mercado já oferece? Invista nisso, sua ideia não deixa de ser uma oportunidade, desde que você invista em soluções com diferenciais aos demais concorrentes.

Mas, e como ter uma boa ideia de negócio?

Para ter uma boa ideia de negócio você pode prestar atenção aos processos mais complicados do dia a dia, por exemplo: da dificuldade de se pegar um taxi, criou-se o Uber. Veja o que tem um processo trabalhoso e pergunte-se se há alguma maneira melhor, que o torne mais eficiente.

Faça um levantamento de ideias e selecione as que parecem mais eficientes e competitivas no mercado, compartilhe ideias, faça testes, temos certeza que sua ideia vale um negócio!

Tipos de sociedade: qual a melhor para seu negócio?

Você sabia que existem várias classificações para os tipos de sociedade empresarial? Quando você monta um negócio precisa determinar qual o tipo de sociedade terá, vamos ajudar mostrando quais os tipos de sociedade possíveis para seu negócio.

Para começar precisamos entender o que é uma sociedade, do ponto de vista jurídico, é um contrato entre pelo menos duas pessoas que se unem em prol de uma determinada atividade econômica para partilhar os resultados, ou seja, uma sociedade obrigatoriamente terá sócios.

Se você pensa em montar um negócio sem sócios, nesse post falamos dos formatos jurídicos para empresas individuais. Agora, se você pensa em ter sócios existem alguns tipos de sociedade:

Sociedade Simples

A Sociedade Simples, antes denominada Sociedade Civil, é uma sociedade que só pode ser constituída com a finalidade de prestação de serviço intelectual, artística ou de natureza científica. Dentro dos tipos de sociedade, esse é o único que não permite que se exerça qualquer atividade com a finalidade de produção ou circulação de bens e serviços.

Sociedade em Nome Coletivo

Nessa sociedade só podem participar pessoas físicas e todos os sócios possuem responsabilidade ilimitada pela empresa, ou seja, em caso de dívidas, seus bens pessoais serão utilizados para quitação das pendências financeiras.

O nome oficial da empresa deve ser composto pelo sobrenome de um ou mais sócios e ter pelo menos um sobrenome de sócio omitido, deve ser acompanhado pela expressão “& CIA”.

Dentro dos tipos de sociedade, essa permite que o capital social seja contribuído com prestação de serviço, e não necessariamente com dinheiro. Nessa sociedade pode exercer atividade econômica, comercial e civil.

Sociedade em Comandita Simples

Dentro dessa sociedade existem dois tipos de sócios: os comanditados que são pessoas físicas que respondem ilimitadamente pelas ações sociais e os comanditários que respondem somente pelo valor de suas respectivas cotas. A empresa pode conter somente o nome de sócios comanditados e é esse tipo de sócio que é responsável também, por administrar a empresa.

Sociedade Limitada

Dentro dos tipos de sociedade, essa é caracterizada pela responsabilidade limitada dos sócios, ou seja, cada sócio investe um determinado valor no capital social da empresa e é responsável diretamente somente pelo seu montante, mas existe a obrigação de integralizar as cotas dos sócios que deixaram de integralizá-las.

Normalmente, a nomenclatura da empresa, é seguida do termo LTDA ou sociedade limitada.

Para as sociedades Simples, em Nome Coletivo, em Comandita Simples e Sociedade Limitada, o tempo e valor para abertura variam de estado para estado, em São Paulo, por exemplo, o prazo para abertura é de até noventa dias, cerca de três meses e as taxas chegam a R$ 160,00, de acordo com o site da Junta Comercial de São Paulo.

Se você se interessou pela Sociedade Limitada, confira aqui qual a documentação necessária para a formalização do seu negócio.

Sociedade em Comandita por Ações

Esse tipo de sociedade tem o capital dividido em ações e somente os acionistas podem ser diretores ou gerentes. Assim como a Sociedade em Comandita Simples, tem dois tipos de sócios: os comanditados e os comanditários.

É uma sociedade que mistura aspectos da Sociedade em Comandita Simples e da Sociedade Anônima, a maioria das normas que regem essa empresa são da Sociedade Anônima, que falaremos a seguir.

A Sociedade em Comandita por Ações está em um grande declínio no Brasil.

Sociedade Anônima

Essa sociedade tem como característica principal ter o capital divido em ações iguais e os acionistas tem responsabilidade limitada em cima do montante adquirido de ações. Ao adquirir uma ação, contrário da sociedade limitada, o acionista não passa a ser um sócio da empresa.

A sua nomenclatura deve ser seguida de S/A, S.A ou SA., siglas que referem-se ao termo Sociedade Anônima. Esse tipo de sociedade pode ser de capital fechado que significa pertencer a um grupo reservado de sócios ou de capital aberto que significa a permissão de negociar as ações em bolsa de valores.

O valor e prazo para a abertura da Sociedade Anônima e Sociedade em Comandita por Ações variam de acordo com o estado, em São Paulo, por exemplo, o valor das taxas fica em torno de R$ 340,00 (de acordo com o site da Junta Comercial de São Paulo) e o tempo para a abertura é cerca de 120 dias, é possível reduzir esse tempo com uma boa assessoria contábil.

Se você deseja saber mais informações sobre a abertura da Sociedade Anônima, fizemos um post auxiliando na documentação necessária para a formalização nesse tipo de sociedade, confira aqui.

Apesar de termos mostrado seis tipos de sociedade diferentes, as duas mais utilizadas são: Sociedade Limitada e Sociedade Anônima, as demais raramente são encontradas. Desejamos ótimos negócios!

Black Friday: prepare-se.

A Black Friday é uma ação em lojas físicas e virtuais que promete a venda de vários produtos com as melhores promoções, os clientes esperam encontrar não só preços atrativos, mas condições de pagamento facilitadas e entrega justa.

A data contribui para os lojistas, pois com as vendas esvaziam-se os estoques e abre espaço para os produtos trabalhados no Natal, e ótima para os consumidores, pois é uma promessa de compras muito mais baratas.

A Black Friday ocorre sempre na última sexta-feira do mês de novembro, esse ano acontecerá no dia 25 de novembro, falta menos de três meses, você já está preparado?

A CARGOBR separou algumas dicas pra você se organizar melhor:

  1. Comunicação visual:

Se você vai participar da ação em loja física comece a preparar o material de divulgação, é importante que você customize a loja para a Black Friday, coloque banners, etiquetas de preços diferentes, músicas atrativas, e que tal se o uniforme da equipe for nessa temática?

E se você tem uma loja virtual não deixe de preparar seu site utilizando à temática, facilite a navegação por categorias, invista em chamadas que envolvam o seu cliente e aposte nas redes sociais.

  1. Prepare seu ambiente:

A sua loja física terá uma circulação maior no dia, deixe corredores livres para passagem e pense em uma disposição de produtos que facilite o trabalho para sua equipe: separe os produtos por categorias.

Seu site também precisa de atenção, é importante ter uma boa navegação, evitando a dispersão na hora da compra, otimize sua loja online, para que o cliente encontre o que procura rapidamente. Não se esqueça que sua página também terá um volume de acesso maior, consulte a sua equipe técnica para evitar lentidão e quedas de servidores.

  1. Confira seu estoque:

Já sabe o que vai vender na Black Friday? Sugerimos que venda o que vai trocar de linha e que tem bastante no estoque. Para atrair clientes é legal fazer boas promoções de produtos âncoras (aqueles produtos que todo mundo quer) com quantidade pré-definida, esgotando sugira produtos substitutos.

  1. Organize o marketing:

Se você já definiu o que vai vender, prepare o marketing: use os produtos âncoras em todos os seus canais de comunicação, prepare posts para as redes sociais, envie email para sua base de clientes. Não se esqueça de usar a hashtag #blackfriday nas redes sociais para aumentar os cliques e visitas.

  1. Defina os preços:

Não corra o risco de ter sua marca divulgada de forma negativa, não aumente o preço de um produto nas vésperas para vender pelo mesmo valor. É melhor que faça promoções reais em alguns produtos do que venda muitos produtos em uma falsa promoção.

Use a Black Friday para fazer seu estoque girar, venda os produtos que estão parados por preços menores, assim além de desocupar espaço para o Natal, ainda ganha um banco de clientes para futuras compras.

  1. Cuide com as entregas

Caso sua loja opere com entregas, esteja pronto para dar suporte para os clientes que quiserem informações sobre as entregas.

Nesse post demos algumas dicas de como lidar com a logística nessa época movimentada para o segmento dos transportes.

Programe-se para a Black Friday e boas vendas!

Venda local x venda nacional

Se você tem ou pensa em montar um comércio, tenho certeza que já se perguntou: é melhor vender localmente ou abrir as portas para todo o Brasil? Os dois trazem vantagens e alguns desafios, vamos tentar te ajudar:

Vendas locais

As vendas locais são aquelas que você faz no seu estabelecimento comercial atingindo somente a população da região ou trazendo pessoas de outras regiões para o seu estabelecimento.

Para que se venda localmente é preciso que você tenha um local físico onde consiga divulgar e apresentar os seus produtos, é necessário ter uma equipe voltada para as vendas (comercial, caixa, gerente, SAC, etc.), para que a venda se efetue e o cliente se fidelize.

Geralmente nesse tipo de comércio trabalha com estoque, então é necessário que você tenha algumas peças de cada mercadoria que irá vender, você leva vantagem também, pois ao comprar, seu cliente já sai com a mercadoria na mesma hora.

Nas vendas locais você consegue também acompanhar o processo de venda da sua equipe e alinhar os pontos que precisam ser reparados e incentivar os pontos positivos, tendo assim um acompanhamento do atendimento.

E nas vendas para todo o Brasil?

As vendas para todo o território nacional podem ser feitas de diversas maneiras, você pode montar uma loja virtual, trabalhar com pedidos por telefone ou e-mail, enviar catálogo, fazer parceria com outras lojas, enfim, são várias as possibilidades.

Mas para que essas vendas funcionem é necessário que você tenha um espaço físico que seja uma referencia para os seus clientes, além de divulgar os seus produtos no comércio local. É necessário também que tenha uma equipe maior, que dê suporte para as vendas feitas fora da loja.

Também precisará ter um encarregado pela logística, que cuidará do envio das mercadorias para os seus clientes ou parceiros. O encarregado precisará buscar sempre o melhor custo benefício para o envio das mercadorias.

Você tem a vantagem de ter mais gente trabalhando indiretamente pra você, mas pode ser que perca um pouco em qualidade de atendimento, pois a equipe talvez não tenha o acompanhamento e treinamento necessário para a venda dos seus produtos. É muito desagradável quando um cliente fica insatisfeito por uma mercadoria por causa de um equívoco na hora da venda, não é mesmo?

E devo vender local ou nacional?

Sugerimos que você analise quais as demandas de mercado da sua região e das outras regiões, se optar por vender nacionalmente faça um levantamento de possibilidades de negócios que você saiba que conseguirá atender com qualidade.

Quem vende localmente pode vender nacionalmente. Abrir possibilidades pode ser muito benéfico para sua empresa. Vender mais sempre é bom, certo? Quando você tem um negócio local que vende ou produz produtos exclusivos, ou seja, que as pessoas não encontrarão em outras regiões, seu potencial de aumentar suas vendas é muito grande e você poderá duplicar, triplicar a sua receita.

Como vender nacionalmente?

O primeiro passo é permitir que as pessoas conheçam seus produtos. Com as novas opções de mídias, como o Facebook, Instagram e Youtube você pode divulgá-los para todo o Brasil, mesmo contando com um baixo orçamento de marketing. Seja criativo e fale de coisas que seu público alvo se interesse.

A dúvida agora é como enviar o produto. O transporte pode ser realizado por transportadoras ou pelos correios. Os correios atendem todo o Brasil, mas não transporta cargas com mais de 30kgs e você precisará levar suas encomendas até a Agência, ao menos a princípio. As transportadoras geralmente são regionais e você precisará contatar ao menos umas cinco para conseguir atingir todo o Brasil. Você pode começar atendendo algumas regiões e inclusive terceirizar essa responsabilidade para o seu cliente, ou seja, você tem o produto e realiza a venda, mas é necessário que ele encontre uma transportadora para retirar o produto na sua empresa.

A CARGOBR também é uma opção. Conosco, mesmo sem conhecer nada sobre transporte ou logísticas você pode vender seus produtos para todo o Brasil. Basta você fornecer alguns dados da carga, que instantaneamente você saberá o valor do frete e poderá contratá-lo com poucos cliques. Nós também fornecemos toda a assessoria durante o transporte da sua carga ajudando a garantir que a entrega do seu produto ocorra como você planejou.