Autônomo, agregado e colaborador – quem são eles no ramo de transportes?

|
publicado: 25/08/2014
caminhoneiro-autonomo

Caminhoneiro autônomo, agregado e colaborador

A demanda pelo caminhoneiro autônomo, após meses de imenso ritmo de alta, tende agora a decrescer um pouco, com o fim do escoamento da supersafra de grãos. Com a redução tênue da atividade, o caminhoneiro autônomo terá agora de buscar serviço, talvez em outros lugares e setores. Nesse cenário, multiplica-se a figura do “agregado”. Na moda e nas tendências do mercado de trabalho, hoje fala-se muito no BYOD (ou “Bring Your Own Device”, em inglês). A sigla significa, em português, “traga seu próprio equipamento”. Muitas empresas passam, nos dias de hoje, a permitir que funcionários e colaboradores utilizem seus próprios laptops e tablets em tarefas no trabalho. Para a empresa, isso implica em não incorrer no custo de aquisição do bem, para o colaborador, geralmente a perspectiva de ganhos um pouco maiores.

Por causa do nome, essa modalidade de contratação parece novidade. Entretanto o segmento de cargas já se utiliza desse expediente há décadas. O caminhoneiro autônomo chamado de “agregado” é proprietário do caminhão que conduz. Contudo, ele possui um contrato de exclusividade ou prestação de serviços com uma ou mais empresas em especial – uma espécie de relação de fidelidade. Com isso, ele garante seus ganhos e o acesso a trabalho. As empresas, por outro lado, conseguem ampliar de modo imediato sua frota, sem ter de investir em novos veículos de maneira brusca.

Para os caminhoneiros, qualquer uma das três modalidades de contratação pode ser vantajosa, dependendo aí dos objetivos de cada um.

Caminhoneiro Autônomo

O caminhoneiro autônomo, também conhecido como Transportador Autônomo de Carga (TAC) manda em seu caminhão sob todos os aspectos – bons e ruins. Apesar de possuir horários mais flexíveis e poder negociar livremente valores e honorários pelo seu serviço, também possui o ônus de ter de buscar trabalho e gerenciá-lo. Em épocas de crise ou baixa no mercado, isso pode ser péssimo. Por essa razão, alguns motoristas autônomos recorrem a contratos como agregados quando a situação não está lá tão boa. Há, inclusive, motoristas autônomos que possuem mais de um caminhão ou carreta, por vezes até permitindo que outros motoristas utilizem seus equipamentos.

Agregado

O agregado não está exposto a eventuais oscilações de mercado. Consegue trabalho e oportunidades de frete sem ter de “vender” seus serviços, por intermédio da empresa à qual agrega seu caminhão. Como ele tem algum horário ou jornada específica a cumprir pela empresa à qual se agrega, mas são proprietários de sua carreta, ainda podem fazer “freelas” em horários não conflitantes, mantendo suas características de autônomo quando lhe convém.

Colaborador

É o funcionário das empresas transportadoras como qualquer outro colaborador. Esse condutor se utiliza da frota da própria empresa (ou empresas) em que atua, e têm como vantagem o fato de não precisar arcar ele mesmo com a manutenção ou mesmo com valores de financiamento do caminhão que dirige. Por outro lado, os ganhos mensais tendem a ser consideravelmente menores e, no caso de demissão ou desligamento da empresa, não há muito o que fazer de forma imediata.

 

9 comentários

  1. vicente paulo

    23/03/2015 as 22:45

    ola sou motorista caminhoneiro,tenho cnh E,boas referencias,53 anos,gostaria de trabalhar em truck ou bitruck,por comissão,pois sou aposentado e não posso assinar a carteira,trabalhei com contrato,tenho minhas cargas garantidas,aqui no sul,curitiba,sao paulo,santa catarina e rio de janeiro,se alguem tiver interesse,51-81363780 ou 51 84201522,tenho disponibilidade pra viagens.

  2. j. j.

    10/11/2015 as 22:28

    Amigos da estrada,não se entre,faça com eu estou fezendo fique em casa com seu veiculo na garaje ai nois não seremos multados por uma semana e brasil para então eles terão que se entregar não feche a estrada fiquem em casa só uma semana força entendeu valeuuuuuuuuuuuuu

  3. Murilo Ferreira

    04/12/2015 as 05:05

    Olá, gostaria de saber se o ramo de transporte é um bom setor pra se investir atualmente. Não tenho nenhum conhecimento na área, mas tenho pensado em comprar uma carreta, contratar um motorista e botar na estrada. O que me dizem a respeito?

  4. indiana

    19/01/2016 as 23:25

    Boa Noite Tudo bem ?
    Então tenho um caminhão toco FORD/CAGO ano 2011/ modelo 2012
    Quero agrega meu caminhão se tiverem contratando me ligar
    Telefone de contatos : (61)81304239 Tim (61)95409479 claro (61)94294946 Whast
    obrigada aguardo seu contato

  5. marcelo Fortunato

    11/04/2016 as 13:39

    Sou motorista cnh AE curso moop logistica direção económica nome limpo 38Anos estou a procura de serviço se alguém interessar. (18)996124854. (18)996028887

  6. natalia almeidA

    21/09/2016 as 01:30

    quando a pessoa e agregado como e feito o pagamento

  7. Fernando Alves Martins

    08/12/2016 as 20:06

    Dúvida:
    Transportadora com seu objeto: TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS INTERMUNICIPAL E INTERESTADUAL pode contratar Motorista Autônomo (Gerar RPA) para dirigir caminhões da própria Transportadora?

    Qual o embasamento Legal e como enquadrar este prestador na RPA, caso a resposta seja sim?

  8. CELSO VALDIR SCHULTZ

    22/12/2016 as 14:40

    Dica Mov Ltda, empresa transportadora necessita de motoristas carreteiros
    com idade minima de 50 anos, para trabalhar em Guarulhos/Cumbica/SP, e interior de São Paulo. enviar curricullun para e-mail, comercial@dicamovimentacoes.com.br, ou telefone 14-981116806 – 67 981697204 – 67-981442253,

  9. Patricio

    22/02/2017 as 05:30

    Bom dia.
    Gostaria de saber ce agregar um hr refrigerada da um bom lucro?
    O ganho é pela quantidade de mercadoria ou por saida ?

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>