Ásia – lar dos maiores portos do mundo

Falamos muito dos volumes e grandezas da China, mas o fato é que, além dela, todo o continente asiático, com destaque para os países do Leste e Sudeste, parece não conhecer limites quando o assunto é tamanho. A lista atualizada dos dez maiores portos do mundo não chega a trazer uma surpresa: 9 deles estão na Ásia, dos quais nada menos que 7 na China. Seja o assunto granéis líquidos ou sólidos, carga conteinerizada ou mesmo outras cargas, como veículos e alimentos congelados, não há comparações.

Durante séculos, Roterdã, na Holanda, foi o maior porto do mundo – de fato ainda figura na lista dos dez maiores. Contudo, a rápida expansão do comércio chinês e a dinâmica da indústria naval e de construção civil nos países asiáticos deve fazer com que, em breve, não apenas os dez, mas os 20 ou mesmo 50 maiores portos do planeta estejam na região.

Xangai – sete portos de Santos no mesmo lugar

O maior porto do mundo atualmente, disparado, é o de Xangai. Situado na área mais densamente povoada do país e próximo a diversos polos industriais e agrícolas, o porto de Xangai movimentou, em 2012, quase 750 milhões de toneladas de carga. Situado na foz do rio Yangtsé, o porto ocupa mais de 3.600 quilômetros quadrados, possuindo 125 berços de atracamento, ao longo de mais de 20 quilômetros de faixa litorânea. O mais impressionante, talvez, seja o fato de que mesmo com proporções colossais como essas, Xangai responde por apenas um quarto do comércio exterior chinês. Para efeitos de comparação, em 2012 Santos movimentou um pouco mais de 100 milhões de toneladas de cargas.

Mais do que uma cidade

O segundo maior porto do mundo, contrariando expectativas, não está na China. O porto de Cingapura movimentou em 2012 mais de 535 milhões de toneladas de carga. Com números comparáveis aos chineses, o porto dessa cidade-país recebe mais de 140 mil navios ao ano, realizando conexões com mais de 600 portos ao redor do mundo. Uma expansão em curso, que deve ser concluída em 2020, irá adicionar mais 15 berços à estrutura portuária.

China, China e mais China

Exceto pelos portos de Roterdã (que ocupa a sexta posição no ranking, com movimentação anual de 440 milhões de toneladas) e de Busan, na Coreia (na décima posição, com movimentação de cerca de 300 milhões de toneladas), todos os demais “top 10” estão situados na China.

Os portos de Tianjin, Guangzhou, Ningbo, Suzhou, Qingdao e Dalian movimentam juntos mais de 2 bilhões de toneladas de cargas das mais diversas naturezas. Guangzhou é um dos portos que melhor ilustra o ‘boom’ do crescimento chinês. O porto atingiu a marca de 100 milhões de toneladas movimentadas pela primeira vez em 1999 – em quinze anos, ampliou volumes em 360%, para chegar nas atuais 460 milhões de toneladas.

Já o porto de Ningbo, na província de Zhejiang, ilustra o fenômeno da expansão e formação de gigantes na China. O porto cresceu tanto e tão rapidamente, que recentemente acabou se fundindo ao porto “vizinho” de Zhoushan. Fenômeno semelhante ocorreu em Qingdao – onde o porto, especializado em minério de ferro e petróleo, acabou “engolindo” os portos próximos de Qingdao Old, Huangdao e Qianwan.

 

 

admin
thiago.paim@cargobr.com
2 Comentários
  • Ricardo Santos
    Posted at 13:38h, 29 janeiro Responder

    Para aprofundar neste assunto, acho interessante pesquisar sobre os sistemas de agendamento para carga e descarga.

    Abraço,
    Ricardo

  • Leandro
    Posted at 18:49h, 10 março Responder

    onde encontro a informação de movimentação de TEUs por países?

Postar Comentário