As maiores rodovias brasileiras – BR 116

Nesta série, iremos contar um pouco não apenas sobre as maiores rodovias do país, suas particularidades regionais e principais estados e rotas cobertos, mas também curiosidades e um pouco da história dessas vias principais de nosso país. Começamos, é claro, com a maior delas – a BR-116 – uma estrada conhecida por muitos nomes e, a despeito de modernizações, privatizações e duplicações, segue conhecida como uma das mais perigosas estradas brasileiras, especialmente em alguns trechos onde o tráfego de carretas é intenso.

Essa rodovia, se computadas as extensões de seus diversos trechos desde Fortaleza, no Ceará, até Jaguarão, no Rio Grande do Sul, conta com 4.531 quilômetros.

Régis Bittencourt

A estrada que ficou conhecida como a mais perigosa do país, entre São Paulo e Curitiba, foi construída pelo presidente Juscelino Kubitschek a partir de 1957 e inaugurada em 1961, com o nome de BR-2 naquela altura. Poucos sabem, no entanto, que rodovia foi construído obedecendo quase que totalmente um traçado que já havia sido planejado em 1903 – que poderia receber tanto uma rodovia quanto uma ferrovia. Também havia ali, antes da BR-2, uma pequena estrada construída pela prefeitura do município de Itapecerica da Serra – o prefeito da época, em 1948, abriu um caminho até Juquitiba, também em São Paulo e, embora as condições da estrada deixassem a desejar, já trafegavam caminhões naquela altura.

Em relação ao nome: Edmundo Régis Bittencourt foi um engenheiro com participação ativa na gestão do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER) na década de 1950 e também no projeto da BR-2, que futuramente seria incluída na extensão da BR-116, que na época já contava com a Rodovia Presidente Dutra e trechos que se estendiam até a Região Nordeste.

Via Dutra

A história da Via Dutra é ainda mais antiga que o trecho da Régis. Ligando as duas maiores cidades do país, a primeira “versão” da estrada foi inaugurada ainda em 1928, pelo então presidente Washington Luís. A pista como conhecemos hoje foi construída pelo presidente que emprestou seu nome à estrada: Eurico Gaspar Dutra, em 1951. Naquela época, os trechos duplicados apenas incluíam o traçado da rodovia entre São Paulo e Guarulhos e trechos próximos ao Rio de Janeiro, na Baixada Fluminense.

A construção da estrada, que na época envolveu 35 empreiteiras e um montante de mais de 1,3 bilhão de cruzeiros, consumiu também 1,3 milhão de sacos de cimento e mais de 8 mil toneladas de asfalto.

Concessões

Hoje em dia, ao menos nas Regiões Sul e Sudeste, a BR-116 é praticamente toda operada por concessionárias privadas. O primeiro trecho a ser concedido, da Via Dutra, hoje é operado pela CCR Nova Dutra e conta com uma pista moderna e inteiramente duplicada. Também a Régis é operada como “Autopista Régis Bittencourt”, mas os trechos ao sul da Régis também já foram concedidos recentemente, divididos em seis diferentes concessões que se estendem até Jaguarão, no Rio Grande do Sul. Também o trecho entre Rio e Teresópolis, que leva a BR-116 até o interior do estado, quase na divisa com Minas Gerais, é operado pela CRT. A partir desse trecho, em direção norte, ainda não há datas para a leilão de concessões, porém há expectativas de que novos trechos possam em breve ser abertos.

Além de Minas Gerais, a BR-116 também passa pela Bahia, Pernambuco, Paraíba e Ceará, sendo na maioria dos casos a principal rodovia de ligação nessas regiões, a despeito de suas condições adversas.

admin
thiago.paim@cargobr.com
4 Comentários
  • Ana Beatriz
    Posted at 17:42h, 03 dezembro Responder

    Esse site e otimo e muito resumido e tira todas as duvidas das pessoas

  • VITOR MARCOLINI
    Posted at 03:07h, 28 agosto Responder

    EU GOSTARIA DE SABER EM QUE ANO A RODOVIA BR 116 PASSOU PELO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL- RIO GRANDE DO SUL. EU NÃO TENHO CERTEZA SE FOI NO ANO DE 1950. PORTANTO SE ALGUÉM PUDER ME AUXILIAR. OBRIGADO.

  • Josivan Lima De Farias
    Posted at 10:59h, 07 maio Responder

    Eu pedalei de bicicleta ? cerca de 1700km na BR-116 numa pedalada que durou dezessete dias entre são Paulo e recife nas minhas férias de verão em fevereiro de 2014 de 06 a 22,,, e observei que a rodovia está cada vez melhor,,, que a nossa maior rodovia fique cada dia com mais ➕ estrutura. Viva a BR-116! ?

  • Elien
    Posted at 22:31h, 18 janeiro Responder

    Muito b9m

Postar Comentário