5 dicas para uma melhor gestão de fretes

5 dicas para uma melhor gestão de fretes

Gerenciar a logística de sua empresa não é uma tarefa fácil, mesmo quando o nível de movimentações é baixo. Contudo, algumas dicas e técnicas podem auxiliar você na hora de gerir seus transportes, remessas e recebimentos, além de reduzir as possibilidades de erros e equívocos em seu dia a dia. Em primeiro lugar, a gestão de fretes é algo que deve receber alguma atenção de qualquer tipo de negócio. Mesmo para empresas que apenas utilizam motoboys ou serviços de courier, uma boa racionalização nos transportes pode evitar gastos desnecessários e também atrasos e problemas no recebimento ou entrega de cargas e volumes.

Dois tipos de frete

Em primeiro lugar, tente separar seus fretes em duas categorias principais: aqueles pagos em suas compras ou aquisições e aqueles pagos na entrega de produtos e itens para clientes. No mercado, costuma-se referir ao primeiro grupo como fretes “inbound” e ao segundo como “outbound”. A separação facilita alguns cálculos necessários à boa manutenção de seus negócios. Enquanto o primeiro grupo compreende um custo que deve ser associado à manutenção de seu negócio, o segundo grupo na verdade é um custo de venda, e incidirá de forma direta nas margens dos produtos e serviços que você comercializa.

Indo mais a fundo

Uma vez separados os fretes nesses dois grupos principais, é preciso que você defina, em cada um deles, quais os fluxos mais frequentes: fornecedores dos quais você adquire produtos com frequência, clientes habituais, rotas mais usadas de distribuição e operações de entrega mais previsíveis. Tente levantar dados como a distância média para cada um desses fluxos, volume e valor médio dos produtos transportados, bem como a existência de outros custos, como pedágios. Após separar e detalhar cada um dos fluxos, você poderá ver com maior clareza quais as operações que realmente dão lucro ou estão de acordo com um nível aceitável de gastos, e aquelas que causam prejuízos.

“Dossiês” de transportadoras

Crie relatórios que avaliem o serviço das transportadoras que atendem sua empresa. Relacione todos os dados de contato, operações que foram e serão efetuadas, bem como uma avaliação de cada um dos fretes, tanto em termos de custo quanto em relação ao nível de perdas, atrasos, acomodação geral dos produtos e eficiência e tempos de carga e descarga. Isso evitará que você permaneça com transportadoras que não prestam um bom serviço e, ao mesmo tempo, permitirá a você ver quais são aquelas que realmente estão atuando conforme as expectativas.

Negociação sem fim

Um bom empresário nunca para de negociar. Utilize os dados que você levantou na etapa anterior para exigir melhorias por parte das transportadoras, solicitar descontos ou abatimentos por atrasos ou operações feitas fora das conformidades e até mesmo para renegociar contratos e acordos.

Tecnologia na gestão de fretes

Não deixe de utilizar controles associados a softwares e bancos de dados em sua organização. Além de facilitar a integração com outras áreas e sistemas de sua empresa, controlando e gerindo transportes por meio de softwares e até mesmo sistemas na nuvem você evita a perda ou extravio de dados e documentos, pode dispor relatórios a todos dentro da empresa e também facilitar a comunicação com as próprias transportadoras e outros prestadores de serviços, como despachantes, contadores, advogados e traders.

banner

 

2 thoughts to “5 dicas para uma melhor gestão de fretes”

  1. É você tem razão, administrar uma empresa de fretes não é fácil, Temos uma empresa de mudanças e fretes em Goiânia – GO (Rezende Mudanças) e trabalhamos duro para conseguir adar na linha mas com fé em Deus, e trabalho duro vamos conseguir. Parabéns pelas ótimas dicas, é claro que vou começar a coloca – las em prática com algumas modificações para nosso nicho, mais agradeço mesmo. obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *